O sul do Espírito Santo vem sofrendo com as fortes chuvas e Iconha teve suas principais ruas alagadas. Em Mimoso do Sul houve um desmoronamento que deixou cerca de 30 famílias desabrigadas. A Defesa Civil vem trabalhando sem parar e informou que foi preciso interditar o local onde houve queda de barreira, por apresentar riscos. Um posto de saúde foi praticamente destruído pela força das águas, o local tinha acabado de ser reformado e voltaria a atender a comunidade já nos próximos dias.

Em Alegre a situação também é preocupante. O rio já subiu mais de 1,5 metros e há risco de subir ainda mais. Muitas casas foram tomadas pelas águas e a preocupação com a chuva não é só no sul do Espírito Santo, o norte do estado também está sendo castigado.

Publicidade
Publicidade

Um casal teve que ser resgatado, juntamente com três crianças. Eles ficaram presos em um desabamento ocorrido em Baixo Guandu. As vítimas passam bem, mas continuam sob observação médica.

Desde a última quarta-feira (14) que o Espírito Santo, principalmente a região sul, vem sendo atingida por chuvas fortes. A #Previsão do Tempo alerta para áreas de instabilidade ainda para os próximos dias no sudeste do Brasil, causadas por uma frente fria que está chegando, principalmente no Espírito Santo. Se a região no sul do estado já está complicada, poderá piorar ainda mais nos próximos dias, já que as chuvas tendem a aumentar.

Cachoeiro de Itapemirim, Alegre, Guaçuí e outras cidades deverão registrar forte chuva nas próximas horas. Em Alegre, na região do Caparó, já choveu mais de 111 milimetros de chuva, só na madrugada de quinta-feira e a tendência para o final de semana é de uma quantidade ainda maior de água caindo por lá.

Publicidade

Outra região muito atingida pelas chuvas é Brejetuba, que fica na região Serrana e três pessoas já morreram, após a casa em que se encontravam ter sido soterrada. A previsão de chuva para os próximos dias deixa as autoridades preocupadas, pois há várias áreas de risco e o quadro que já é crítico tende a piorar ainda mais.

A Defesa Civil pede a toda população que fique em estado de alerta e caso perceba o menor sinal de risco, ou observe a água subindo rapidamente, deixe o local imediatamente. #Tragédia #Chuvas Torrenciais