A vida bandida é cheia de riscos e adrenalina, mas também é repleta de mordomias e muito conforto. Pelo menos para os chefões do tráfico, como mostra uma matéria publicada pelo Jornal Extra, do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (15).

Segundo a publicação, a Polícia Civil achou o nobre endereço residencial do traficante Rodrigo da Silva Caetano, conhecido como Motoboy e apontado como líder do tráfico da comunidade Nova Holanda, localizada no Complexo da Maré.

Na casa os agentes apreenderam drogas e armamentos, mas também se surpreenderam com a ostentação no meio da favela. A casa tinha banheira de hidromassagem e decoração suntuosa.

Publicidade
Publicidade

No imóvel os policiais se depararam com mais de 600 pinos de cocaína, além de 27 tabletes de maconha, uma aparelho utilizado para prensar cocaína e também cadernos de anotações com registros de toda a contabilidade do tráfico local.

No interior da residência também foram localizados 8 carregadores de fuzil AR-10, além de uma pistola Glock calibre .45, supostamente pertencente ao dono da casa.

O proprietário do imóvel não estava no momento da incursão dos policiais. Mas a operação resultou na prisão de Luis Carlos Rodrigues Junior, outra peça importante para o #Crime. Chamado de Lourão, Luis Carlos é apontado como chefe do tráfico do Complexo do Chapadão e do Morro do Engenho, comunidades próximas.

Publicidade

Segundo as autoridades policiais, Lourão era procurado por crimes de tráfico e associação para o tráfico, tendo dois mandados de prisão preventiva no currículo. Ele foi levado para cadeia em flagrante também por portar uma pistola de uso restrito.

Mais dois suspeitos cuja identificação não foi divulgada foram mortos durante a operação. Eles teriam entrado em confronto com os policiais e estavam munidos de duas pistolas calibre 9mm. Ainda na mesma operação, mas em outro endereço da mesma favela, os policiais estouraram um galpão onde ficavam armazenadas 9 motocicletas roubadas. Os veículos foram apreendidos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a operação foi considerada exitosa e visava checar dados obtidos pela inteligência da polícia.

#Casos de polícia