Um criminoso está sendo procurado pelas autoridades pelo #Crime de estupro de vulnerável. O sujeito foi identificado como Joselito Silva Santana, ele é o principal suspeito de ter violentado sexualmente a sua própria filha de onze anos. O crime aconteceu na cidade de Conceição da Feira, cerca de 120 km de Salvador. A vítima era abusada pelo pai dentro da residência onde ela morava, e os abusos eram frequentes e sempre aconteciam quando a sua mãe estava ausente da casa.

Conforme consta no depoimento da criança, ela era violentada pelo próprio pai desde que ela tinha sete anos. Segundo ela, o sujeito mandava ela tirar a roupa enquanto ele tirava a dele, em seguida, ele subia em cima da vítima e a estuprava.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a menina, ela só demorou para denunciar os abusos que sofria, pois o mesmo ameaçava que iria matar toda a sua família, caso ela contasse dos abusos para alguém.

A mãe da menina, que não teve seu nome e idade revelados por motivos de segurança pela polícia, disse ter ficado em estado de choque quando soube que a sua filha, estava sendo estuprada dentro de sua casa, desde que ela tinha sete anos. Conforme os relatos da mãe, ela ficou desesperada, sem saber o que fazer, pois ele sempre dizia que era um pai protetor, e sempre falava que tinha medo de deixar a sua filha na casa de estranhos, com medo que ela fosse violentada sexualmente. "Eu nunca ia imaginar que ele faria isso com ela”, relatou a mãe da jovem.

De acordo com a mãe da menina, após ficar sabendo de tudo, no entanto, ela decidiu recomeçar a sua vida em Salvador, mas, segunda ela, o processo está parado na Justiça.

Publicidade

Por isso, ela tem medo que o acusado descubra onde ela e sua filha estão morando e faça algo de ruim com ela e as meninas. Ainda, segundo a mãe da vítima, a infância de sua filha ficou muito abalada, após os estupros sofridos, e as suas brincadeiras não tem a mesma alegria de antigamente.

O acusado está foragido da Justiça, mas, segundo a polícia da cidade, o caso está sendo investigado e o sujeito ainda está sendo procurado pelas autoridades. #Violência #Casos de polícia