Uma moradora de Ilhabela, a empresária Márcia Biroli, que perdeu seu celular na areia da praia, resolveu publicar uma foto do aparelho em redes sociais e recompensar quem achar com o valor de 10 mil reais. Pois no celular continha imagens familiares que não foram salvas em nenhum outro disposto. Existem fotos de pessoas muito próximo que faleceram por causa de doença, e ela quer pagar para ter suas lembranças de volta.

O fato aconteceu na tarde desta última quinta-feira (10), A empresária teria saído para levar seu cachorro para passear. E resolveu levá-lo para andar na areia da praia do Engenho D'Água, em Ilhabela, na Paraíba.

Publicidade
Publicidade

Após caminhar na areia da praia com seu animal de estimação, percebeu que tinha deixado seu aparelho de celular, um iPhone 6 Preto, cair e se desesperou. Pois o aparelho carregava lembranças únicas, fotos e vídeos familiares, em que seu pai que tinha 72 anos, teria passado em família. Márcia teria perdido seu pai em agosto deste ano, vítima de um câncer de pulmão. As imagens com o último registro dele em vida estavam em seu aparelho.

De acordo com o jornal de notícias do G1, a empresária não teria salvado as fotos em nenhum outro dispositivo, pois não sabia como utilizar os recursos. E que também não conseguiu transferir para um computador, pois não sabia como realizar a transferência.

Segundo Márcia a #Recompensa na verdade, não é pelo celular, mas pelas imagens que estão no aparelho que são muito importantes, para matar a saudade e recordar dos últimos momentos de seu querido pai.

Publicidade

Além das fotos de seu pai, em seu iPhone ainda tinha fotos de seu sogro, que também faleceu neste ano, e um vídeo com ele e toda família, na última festa em que ele participou com todos juntos.

A empresária conta que o aparelho já estava com a tela trincada, e os R$ 10 mil é para recompensar a pessoa que devolver, por trazer de volta imagens muito importantes para ela.

Márcia contou que tentou rastrear o celular, mas não conseguiu, pois o aparelho estaria com a bateria descarregada, ela já bloqueou, e também já registrou um Boletim de Ocorrência em uma delegacia da Polícia Civil.

Ao final da entrevista ao G1, a empresária afirma estar esperançosa, acredita na boa fé das pessoas, e finaliza dizendo: “Eu acredito na boa fé de quem encontrar o aparelho, quero recompensar quem tiver esse gesto de caridade comigo”.