Nesta terça-feira (6), foram passadas informações mais atualizadas sobre a situação dos sobreviventes do trágico acidente aéreo da empresa Lamia. Os especialistas do Brasil, que estão acompanhando o caso dos pacientes internados no hospital San Vicente (Rionegro), passaram os prognósticos para a mídia, em entrevista.

Os médicos que são representantes da Chapecoense no país colombiano, Edson Stakonski (intensivista) e Marcos André (ortopedista) falaram sobre a situação dos atletas: Alan Ruschel, #Neto, Follmann e o repórter Rafael Henzel.

O médico Sonagli disse que Ruschel e Rafael estão na etapa de tratamento, para controlar danos e Neto (#Goleiro) ainda está se recuperando e tentando viver.

Publicidade
Publicidade

Os acidentados

Alan melhorou bastante e conseguiu andar um pouco, dentro do local de recuperação. Segundo informações, nesta quarta-feira (7), ele poderá deixar a UTI.

O jornalista Henzel conseguiu ficar na cadeira, o que representa, segundo os especialistas, uma grande evolução. Ele fará uma operação na parte inferior da perna, no lado direito.

Jackson está com aparelhos, o médico achou melhor que ele ficasse sob maiores cuidados devido ao seu estado infeccioso.

Follmann será submetido a uma nova cirurgia, e terá que perder mais partes da sua perna amputada, que será em centímetros. Antes ele foi submetido a uma retirada de quinze centímetros, da parte de baixo da perna. Mas ele continua aos cuidados médicos, por causa de uma fratura que ele teve na coluna e, por isso, está com uma entubação.

Publicidade

A recuperação

De acordo com o médico, havia uma parte infecciosa, que precisou ser retirada e eles irão cortar mais partes na perna de Follmann, para tentar sanar a infecção.

Eles irão analisar aspectos do osso sadio, para ver se haverá necessidade de amputar mais a perna, caso haja infecção. Sanaghi disse que o goleiro ainda tem um machucado na cabeça. Eles abriram o ferimento e disseram que está tudo bem. O atleta também está com um problema em seu pé esquerdo que exige maiores cuidados médicos. Segundo o especialista, não há indícios de infecção no local.

O zagueiro Neto é o caso mais preocupante devido ao seu estado, pois ele está na intubação. Ele tem uma infecção no pulmão e dentro de dois dias os médicos irão verificar se ele precisará se submeter a uma operação cirúrgica.

A fatalidade

O caso de Neto inspira muitos cuidados médicos, pois ele está respirando através de aparelhos e se encontra, com efeito de sedativos. O zaqueiro está com pneumonia, mas segundo diagnósticos, o quadro dele é normal.

Publicidade

O jogador fraturou a quinta vértebra, mas os especialistas não podem operá-lo, na atual circunstância em que ele se encontra. Ele está com um ferimento em sua perna, do lado esquerdo e os médicos colocaram uma drenagem, mas não encontraram nenhuma parte infeccionada.

De acordo com o médico Stakonski, na quarta-feira (7), eles abrirão o ferimento e poderão analisar melhor a situação. Todos os acidentados da queda do avião que transportava os jogadores da Chapecoense estão sendo muito bem cuidados e estão recebendo os melhores tratamentos. Todos torcem para que se recuperem o mais rápido possível. #Tragédia