A polícia conseguiu desvendar o mistério que rondava o desaparecimento da jovem Rayanni Costa Ferreira, de apenas 22 anos. Rayanni estava grávida de sete meses e havia sumido desde o dia 13 de dezembro, quando saiu para encontrar com uma mulher que prometeu doar roupinhas para a criança.

De acordo com a coletiva da polícia militar desta segunda-feira, a gestante foi sequestrada e assassinada, o intuito seria roubar o bebê. A investigação aponta que tanto Rayanni quanto a criança foram queimados na tentativa de ocultar o crime. Foram localizados na Baixada Fluminense restos mortais que passarão por uma análise para verificar se os corpos são da gestante e do bebê.

Publicidade
Publicidade

Foram indiciados pelo crime de duplo homicídio e ocultação de cadáver, Thainá da Silva, 21 anos e o esposo Fábio Luiz, 27 anos. Eles já se encontram presos. Os investigadores acreditam que a suspeita tenha tentado forçar o parto da grávida, a probabilidade é que nesse procedimento a criança acabou morrendo e então eles decidiram matar a gestante também.

Os indícios que foram encontrados na residência da suspeita de cometer o crime apontam que tudo tenha acontecido desta maneira. Na casa havia muito sangue espalhado em várias partes, uma faca também foi localizada na residência. No entanto, a prova mais incisiva são restos encontrados nos fundos da casa. Tudo indica seja os restos de um corpo que foi queimado. O material foi recolhido pelo Instituto de Criminalística da polícia e será analisado o DNA para verificar se realmente se trata da gestante.

Publicidade

Entenda o caso

A jovem Rayanni desapareceu após sair para se encontrar com uma mulher que havia lhe prometido doar roupas para o bebê. Ela saiu no dia 13 de dezembro e não foi mais vista. O casal procurava uma vítima para poder roubar uma criança e a jovem tinha o perfil. A grávida foi atraída com promessas de ajuda e acabou caindo na armadilha.

A suspeita do crime tinha problemas para conseguir engravidar então decidiu arquitetar um plano diabólico para pegar o bebê de outra mulher. Thainá já teria atraído outras vítimas, porém elas sempre estavam na companhia de alguém, dificultando os planos da criminosa.

Casos semelhantes

Esse é o terceiro caso de grande repercussão esse ano, onde acontece o assassinato da gestante com o intuito de roubar a criança. No meio do ano uma grávida foi morta de maneira brutal em Ituiutaba, Minas Gerais e pouco tempo depois também em Taubaté, São Paulo. #Tragédia #Morte