As versões ainda divergem em detalhes e não dão conta da conclusão da história, mas, indubitavelmente, Três Corações, cidade mineira localizada a cerca de 300 quilômetros da capital Belo Horizonte e célebre por ser a cidade natal do craque Pelé, o Atleta do Século, cobriu-se de vergonha no sábado, dia 17 de dezembro. A agente de trânsito Edvânia Nayara, de 23 anos, levou um soco e, depois de caída, foi chutada pelo agressor, um homem identificado como Felipe Neder, depois de intervir quando este espancava a esposa, a delegada Ana Paula, dentro de um carro. A delegada, segundo se conta, havia, antes do começo do #Vídeo, jogado a chave para a agente.

Publicidade
Publicidade

O acontecimento foi filmado e as imagens, postadas no Facebook, mostram a agente discutindo com o homem para impedir que a mulher dele continuasse a ser espancada dentro do carro em que o casal estava. O caso causou revolta entre os presentes e atraiu a intervenção de outro agente que tomou a chave do agressor. O vídeo não mostra o que mais aconteceu, mas a Polícia Civil diz que o agressor, que também teria agredido um homem, foi preso em flagrante e que um inquérito foi instaurado para investigar o lamentável caso.

Em seu perfil no Facebook, Nayara diz ter sido "vítima de um vagabundo" e ter a consciência tranquila por ter cumprido seu dever e agido para proteger outra pessoa e agradeceu o carinho e o apoio que tem recebido - realmente, seu perfil está coalhado de mensagens de apoio, críticas ao ato de Neder, pedidos de divulgação da história e exigências de punição exemplar.

Publicidade

Ela arrematou seu post na rede social, publicado na madrugada de hoje, no qual incorporou o vídeo da #agressão, com a hashtag #QUEAJUSTIÇASEJAFEITA seguida do emoji de duas mãos unidas como em oração ou súplica. Além de divulgado pelas redes sociais, o vídeo caiu no YouTube, o que o ajudou a viralizar e atrair a atenção da imprensa e da sociedade, em geral, gerando revolta à medida que atraía views. Um internauta chegou a publicar os supostos endereço e número de telefone do agressor de mulheres.

O vídeo pode ser encontrado no YouTube com o nome: "Homem agride uma agente de trânsito mulher". #Polêmica