Uma mulher foi brutalmente assassinada com 79 golpes de faca, na tarde de sábado (26), na rua Rio Branco, no bairro São Raimundo, zona oeste de Manaus (AM). Segundo informações da polícia, o principal suspeito pelo #assassinato é o ex-marido da mulher, identificado como Jessé James Souza, de 45 anos. A vítima foi identificada como Vanderlice Aragão de Araújo, 25 anos. O acusado se entregou a polícia no dia 29 de novembro, acompanhado do advogado, prestou depoimento e foi preso preventivamente por homicídio.

Conforme relata uma amiga da vítima, o acusado matou ela porque não aceitava o fim do relacionamento. A vítima terminou com ele após descobrir que seu esposo era homossexual.

Publicidade
Publicidade

Ainda de acordo com a amiga da vítima, a família do acusado sabe que ele era homossexual. Segundo o delegado Santos, há cerca de um mês, a jovem tentou reatar o casamento e deu uma nova chance para o suspeito. "Ele [o acusado] prometeu que ia mudar, mas passou algumas semanas e voltou a sair novamente. Ela não gostou e terminou com ele", relatou o delegado.

De acordo com uma testemunha, que não teve nome e idade revelados por motivos de segurança, disse que a jovem foi encontrada dentro do carro do indivíduo, na garagem de sua residência, localizada no bairro São Raimundo, em Manaus. O corpo da vítima foi recolhido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), passou por exames e foi liberado para os familiares realizarem o sepultamento.

O acusado se entrega para a polícia

Jessé, suspeito de ter matado a ex-esposa, se entregou à Polícia Civil, na manhã de terça-feira (29), acompanhado de um advogado.

Publicidade

Conforme consta em seu depoimento, ele afirmou que é o autor do crime e disse que agiu “sob violenta emoção” após uma discussão. Ainda em seu depoimento, ele revela o local exato onde matou a vítima, em um galpão próximo à avenida Epaminondas, no centro de Manaus.

Conforme o acusado, ele e a ex-mulher começaram a discutir dentro do seu carro, logo ele pegou uma faca e começou a golpeá-la. Logo após cometer o crime, ele voltou para a sua residência e estacionou o veículo na garagem com o corpo da vítima dentro. Logo após, ligou para o seu pai e pediu ajuda para fugir. O acusado está preso no 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e ficará a disposição da Justiça. A polícia abriu um inquérito e o caso está sendo investigado. #Investigação Criminal #Casos de polícia