Nesta última segunda-feira (12), um menino de apenas onze meses de vida, teve um dos dedos cortados durante um atendimento no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, Paraná. O bebê, que chama Kauan Mateus, sofre de uma patologia no miocárdio, a doença de Wolff-Parkinson-White, espécie de arritmia que pode levar ao óbito se não tratada. Ele tinha ido ao hospital onde já realizava acompanhamento e acabou sofrendo com a imprudência de uma das enfermeiras da equipe. A criança estava internada para passar por exames, e tinha um cateter fixado na mão por onde recebia a medicação. A mulher na tentativa de retirar a aparelhagem o mais rápido possível acabou utilizando uma tesoura, cortando inclusive o dedo do menino.

Publicidade
Publicidade

A mãe, Jaqueciane, que estava do lado no momento do ocorrido ficou desesperada diante do sangue e quando viu que parte da falange distal do dedo mindinho da criança, tinha sido praticamente arrancada. Segundo a genitora, foi uma das cenas mais desesperadoras que presenciou, seu filho gritando de dor enquanto a mulher o cortava, sem que pudesse fazer nada.

Logo depois da ação desastrada, a mãe chegou a procurar a profissional para poder entender o que tinha acontecido, mas os gestores do hospital disseram que ela já tinha sido afastada, devido à circunstancias. Depois do ocorrido, o menino foi encaminhado para o centro cirúrgico para realizar uma reconstrução plástica na tentativa de salvar a ponta do dedo. No entanto, devido à extensão do corte realizado, infelizmente não foi possível salvar a parte e o dedo teve que ser amputado, para isso ele foi suturado com alguns pontos.

Publicidade

Kauan tem recebido acompanhamento de psicólogos dentro do hospital, pois passou por um trauma grande, segundo a mãe na noite seguinte ele nem chegou a dormir devido a dor. Para uma criança que já tem uma condição de saúde debilitante mais um trauma é quase uma tortura. Jaqueciane pede por justiça para o filho, e diz que quer rever a enfermeira responsável. Em pronunciamento à imprensa, a parte de recursos humanos do hospital disse que investigará o acontecido, e tomará as medidas necessárias para resolvê-lo. Além disso, deixou claro que dará todo o suporte ao bebê e toda a sua família.

#Acidente #Investigação Criminal