O jornalista Rafael Henzel postou uma foto em sua rede social, na noite desta segunda-feira, 05. Na legenda da publicação, ele pediu aos seus seguidores orações aos três jogadores da #Chapecoense, que também sobreviveram à queda do avião: ''rezem pelo Folmann, Ruschel e Neto'', escreveu.

Henzel está internado do Hospital San Vicente, na Colômbia, país onde aconteceu o acidente. E uma semana depois da tragédia, a recuperação dele é surpreendente: Henzel voltou a respirar sem a ajuda de aparelhos e já consegue se comunicar normalmente. Além da foto, ele até divulgou um áudio, durante a tarde desta segunda-feira, à Rádio Oeste Capital, de Chapecó, onde trabalha.

Publicidade
Publicidade

Confira na íntegra o que ele disse:

''Oi, pessoal. Bom dia todo mundo. Estou com a voz assim porque estou muito tempo sem usar. (Quero) Dizer que está tudo bem. Estou avançando, né. Deus me deu uma segunda chance. A gente vai trabalhar muito, todos nós, tá? Mãe, fica bem... "Tavinho" (filho do jornalista) tá bem... Importante é que estamos vivos e prontos para a próxima. Beijo a todo mundo''.

Os outros sobreviventes da queda do avião também seguem internados. O jogador Hélio Neto continua entubado, em estado grave de saúde, e o quadro dele é considerado delicado. O goleiro Jackson Follmann respira bem e já está conversando com parentes. Ele teve a perna direita amputada e o risco de perder o pé esquerdo fica, a cada dia, menor. Follmann está estável e ainda deve passar por uma cirurgia na coluna.

Publicidade

Alan Ruschel fez tomografias no tórax e no abdômen, onde havia um hematoma e não há sinais de infecção. Ele também já está consciente. Os brasileiros estão sob cuidados de 12 funcionários do hospital, que estão integralmente dedicados à evolução deles.

Segundo informou o hospital, os três brasileiros saíram da cama hoje, pela primeira vez: os médicos pediram para que eles sentassem numa poltrona, para mudar de posição. Isso, segundo o comunicado, ''faz o coração bater mais rápido''. Este é o primeiro passo para saír da UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

A comissária de bordo, Ximena Suares, evolui bem, mas permanece internada e sem previsão de alta. Os médicos brasileiros já conversaram com a boliviana para saber o que aconteceu na hora do acidente. O também comissário Erwin Tumiri foi o primeiro sobrevivente a receber alta.

As investigações

O governo da Bolívia abriu uma investigação contra a #Lamia, e deu dez dias para a empresa se explicar. Segundo o ministro de transportes, há sinais de influência no caso: um dos responsáveis por conceder licenças de voo é filho do diretor da Lamia.

Publicidade

A empresa emitiu um comunicado lamentando o acidente e disse que está ajudando nas investigações.

As caixas pretas do avião foram levadas para a Inglaterra, e devem começar a ser decodificadas ainda nesta semana. Elas podem explicar até que ponto o piloto tinha consciência dos riscos, se houve avaria no marcador de combustível ou algum problema na viagem que possa ter aumentado o consumo da aeronave. Ainda, segundo o divulgado, o aeroporto da cidade poderia ter sido usado para o abastecimento do avião, mas não houve nenhum pedido do piloto. #ForçaChape