Uma jovem de 23 anos, identificada como sendo Dheylla Torres da Silva, foi assassinada horas depois de postar em sua rede social, que estava grávida, e muito feliz com a notícia. O #Crime aconteceu por volta das 23h00min, em Peixoto Azevedo, a 692 km de Cuiabá, em Mato Grosso. A jovem que estava em sua casa foi morta a tiros na noite do último sábado. A polícia de Peixoto Azevedo está investigando o caso.

Dheylla foi assassinada 5 horas, após publicar no Facebook, que estaria grávida novamente. O post foi publicado por volta das 18h00min, e quando chegou as 23h00min, a casa onde a jovem morava, foi invadida e dispararam 4 vezes contra a jovem.

Publicidade
Publicidade

Três tiros acertaram e mataram Dheylla.

No momento do crime, a jovem estava junto com seu namorado em casa. Em depoimento a delegacia, o rapaz contou que ouviu os disparos, pois ele estaria no quarto de Dheylla. Ele conta que correu em direção a namorada, que estava em um dos cômodos da casa.

Ele afirmou aos policias, que embora tenha visto um dos suspeitos, que não o conhecia, ele apenas viu o homem sair correndo depois. E ao chegar ao outro quarto, onde a vítima se encontrava, viu a namorada ferida e saiu em busca de ajuda.

A gestante chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo a caminho do hospital.

Em sua postagem a jovem declarou estar feliz e ansiosa para ver o rostinho de seu novo filho, ou filha. Afirmou que ela e o pai já amavam muito.

O namorado de Dheylla, afirmou não saber o motivo que levou o assassino a cometer o homicídio.

Publicidade

O delegado responsável pelo caso, Claudemir Ribeiro, informou já ter recolhido o depoimento do jovem. O namorado da vítima é a única testemunha visual, até o momento. Pois foi ele que estava no local na hora em que ocorreu a execução. Claudemir ainda prossegue com as investigações, mas até o fechamento desta matéria, nenhum suspeito havia sido identificado ou preso. E a motivação para o crime ainda era desconhecida pelas autoridades.

De acordo com o depoimento do namorado da vítima, quatro tiros foram disparados contra a jovem e três acertaram-na e a mataram.

Dheylla Torres da Silva, de 23 anos, deixa uma filha pequena. O site de reportagem do G1 tentou localizar a família a vítima, mas sem sucesso.

Até o fechamento desta matéria não havia mais informações sobre o caso, e nem sobre o velório e sepultamento da jovem.

#Casos de polícia