Um #Estupro foi registrado no domingo, 4, dentro de um motel localizado na AL-220, em Arapiraca, no agreste de Alagoas. A vítima foi uma jovem de 23 anos, que não teve a sua identidade revelada por motivos de segurança pelas autoridades. Nenhum suspeito de ter praticado o #Crime foi preso. Conforme consta no depoimento da vítima, ela estava sentada em um ponto de ônibus e, de repente, foi surpreendida por um indivíduo desconhecido.

Segundo a jovem, ele aparentava ter uma idade de aproximadamente 30 anos, estava vestido de calça jeans, camiseta cinza e chinelo de cor verde. O criminoso apontou uma arma de fogo em direção à vítima e a obrigou a subir na garupa de sua motocicleta, uma Honda Biz de cor vermelha.

Publicidade
Publicidade

Em seguida o acusado levou a vítima para um motel da cidade. No motel a garota foi obrigada a manter relações sexuais com o sujeito. Logo após ter estuprado a jovem o agressor teria dito para ela que iria embora, e saiu do motel tomando rumo ignorado.

Conforme consta no relatório do 3º Batalhão, militares do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (RP), foram acionados pelo Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM) para atender a uma ocorrência de estupro. Quando os policiais chegaram no local informado, a jovem relatou o que tinha sido vítima de violência sexual. No entanto, os policiais militares fizeram uma ronda na região a fim de encontrar o sujeito, mas não tiveram sucesso nas buscas.

Logo após, a garota foi levada por uma viatura da polícia até a Central de Polícia, para registrar o estupro por meio de um Boletim de Ocorrência (BO).

Publicidade

Após prestar o seu depoimento, a mulher foi encaminhada para uma unidade médica. Lá ela teve de tomar medicamentos para evitar doenças sexualmente transmissíveis.

A polícia está atrás de imagens de vídeo-monitoramento do motel, para que possa identificar o autor do crime. Um inquérito foi aberto e o caso está sendo investigado pela polícia local. Até o fechamento deste artigo nenhum suspeito de ter praticado o estupro foi localizado pelas autoridades. #Investigação Criminal