Mais um crime entra para as brutais estatísticas de feminicídio no Brasil.

A vítima da vez é Daniela Costa Diniz, de 29 anos de idade, morta de tanto apanhar do marido, Jadson Moreira Silva, de 21 anos.

O #Crime, ocorrido no Maranhão, foi de uma frieza impressionante. A vítima foi espancada e depois arrastada pelo asfalto da rua onde o casal morava. Depois da violência, o companheiro a carregou para casa e a jogou na cama. A moça ali ficou desacordada. Jadson virou e dormiu o “sono dos justos”.

Daniela só foi levada ao hospital porque vizinhos ligaram para a sua irmã para contar o que havia se passado. Quando ela chegou na casa, encontrou a irmã desmaiada, nua e de bruços, ao lado da cama onde seu algoz dormia.

Publicidade
Publicidade

Às pressas a moça foi levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu dias depois.

Segundo contou uma amiga da irmã da vítima, as agressões ocorreram após o casal voltar de uma festa. Provavelmente por ciúmes, Jadson começou a bater na companheira com o capacete da moto e com um pedaço de madeira. Depois de vários golpes ele ainda a arrastou pelo chão.

Segundo relatou o pai de Daniela, que não teve o nome divulgado, o casal se conheceu há três anos, na cidade de Penalva, no Maranhão. Depois foram morar no Pará, retornando tempos depois para Penalva.

Os dois brigavam constantemente, sempre com agressões físicas. O motivo dos desentendimentos era o ciúmes excessivo de Jadson. A família tinha conhecimento de que nos últimos cinco meses em que eles se encontravam de volta a Penalva foram vários episódios de agressões contra a vítima.

Publicidade

Numa das ocasiões, os parentes estavam presentes e acionaram a polícia. Entretanto, Daniela interferiu para que companheiro não fosse preso.

Agora o agressor foi detido em flagrante. Na delegacia alegou que apenas defendeu sua honra, pois teria surpreendido a esposa o traindo. A versão não convenceu a polícia, que trabalha com a hipótese de Jadson ter cometido o crime torpe sem qualquer justificativa.

A vítima deixou três filhos oriundos de um outro casamento. #Investigação Criminal