Uma jovem de 22 anos, portadora de necessidades especiais, com dificuldades mentais, não conseguia andar, e nem falar, foi vítima de um estupro coletivo. O #Crime aconteceu nesta ultima sexta-feira (2), dentro de um matagal no Pontal do Coruripe, litoral Sul de Alagoas, em uma região conhecida como “Mutirão". Porém o fato só foi divulgado e confirmado nesta segunda-feira (5), pela polícia local.

De acordo nas informações fornecidas pelo 11º Batalhão de Polícia, que esta a frente das investigações, a mãe que estava à procura da garota que a achou e depois de socorrê-la prestou queixa. Segundo as informações a mãe teria avistado a filha ainda na mata e sem roupas, ela também teria flagrado os três suspeitos que cometeram o ato.

Publicidade
Publicidade

Porém se preocupou em socorrer primeiramente sua filha.

O mais impressionante é que um dos estupradores, era vizinho e conhecido da família, José Wanderson da Silva, de 19 anos, estava acompanhado de mais dois menores, que também cometeram o crime.

Depois de socorrer a filha, os pais da garota se dirigiram a uma delegacia para registrar um Boletim de Ocorrência. Os policiais saíram prontamente em busca José Wanderson, que ainda estava no interior de sua casa, Conjunto Habitacional Joaquim Beltrão , mesmo local onde residia a vítima com seus pais.

Conforme contou o sargento Xavier, da Companhia Independente de Coruripe, afirmou que a vítima teria dado entrada no Hospital Carvalho Beltrão, em Coruripe, no mesmo dia em que aconteceu o crime. Após atendimento médico a garota foi levada pelos seus pais, até a Delegacia Regional de Penado, onde foi registrada a queixa.

Publicidade

Em seguida a garota foi encaminha a um IML (Instituto Médico Legal), para a realização de corpo e delito e profilaxia.

O crime chocou a família, pois se tratava de alguém muito próximo, não achavam que ele fosse capaz de cometer esse crime.

Os outros dois envolvidos no crime eram menores de idade, foram detidos prestaram depoimento e foram liberados. O único que continua preso é o vizinho da família, José Wanderson, que se encontra a disposição da justiça, detido na delegacia de Penedo. Responderá pelo crime de #Violência sexual de incapaz.

O crime deixou muitas pessoas indignadas com a covardia, e crueldade dos três rapazes, que tiveram coragem de abusar sexualmente, de uma pessoa que não tinha nem como se defender ou de pedir um socorro. #Casos de polícia