Um assassinato foi registrado na tarde de sexta-feira (23), na cidade de Cariacica, ao leste de Vila Velha, no Espirito Santo (ES). A vítima foi identificada como a dona de casa Marisleide Vieira da Victória, de 30 anos. O principal suspeito de ter cometido o crime é homem de 31 anos, o mesmo tinha um relacionamento com a filha da vítima, uma adolescente de 13 anos.

Segundo informações de testemunhas, a vítima estava numa residência de parentes localizada, no bairro Vista Mar, em Cariacica, quando o acusado já entrou atirando na vítima. Ainda, de acordo com testemunhas, o assassinato aconteceu por volta das 15h20, e cerca de sete disparos de arma de fogo foram ouvidos pelos vizinhos.

Publicidade
Publicidade

Conforme relatos de vizinhos, o acusado falava que, a sogra estava encorajando a sua filha a namorar com outro homem, e afirmava que a mesma ajudava a sua filha a esconder o namoro com outro rapaz.

De acordo com informações repassadas pela polícia, a filha da vítima que era namorada do acusado viu quando a sua mãe foi baleado pelo criminoso, após alguns minutos a outra filha da vítima de 10 anos, chegou com uma vizinha e também viu a cena. Já o outro filho da mulher, de três anos, estava na casa quando a mãe foi assassinada, mas o mesmo estava dormindo na hora do #Crime. Os familiares da vítima, disseram que o acusado estava namorando a adolescente há cerca de um ano, mas não tinha a aprovação da vítima.

A mulher foi alvejada com seis tiros e foi socorrida por vizinhos, em seguida foi levada às presas para o Pronto Atendimento de Cobilândia, em Vila Velha, mas devido as gravidades dos ferimentos morreu antes de chegar na unidade médica.

Publicidade

A vítima tinha feito aniversário no último dia 14 de dezembro, e a mesma deixa três filhos. Familiares disseram que ela era uma pessoa trabalhadora, alegre e não tinha envolvimento com nada de errado e só vivia para os seus filhos. No entanto, o autor do assassinato encontra-se foragido da Justiça.

Segundo a polícia, um mandado de prisão foi expedido contra o acusado. Um inquérito foi aberto e o caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da cidade. #Investigação Criminal #Casos de polícia