Um homem foi preso pela Polícia Militar na terça-feira (20), na cidade Cocal, em Rondônia, acusado de estupro de vulnerável. A vítima é uma menina de 11 anos, que é enteada do acusado. O homem foi identificado como E.B.S., de 25 anos, e foi preso em flagrante pela polícia. Segundo informações repassadas pelos policiais, o auxiliar de serviços gerais foi pego por sua esposa no momento em que abusava da enteada dentro de sua residência. Ainda, de acordo com a polícia, o abuso aconteceu por volta das 13h.

Conforme do depoimento da mãe da vítima, ela e sua filha estavam na sala assistindo TV quando o seu esposo chamou a enteada para ele caçar piolho na cabeça da vítima.

Publicidade
Publicidade

Então, a menina saiu da sala e foi até o quarto onde o acusado estava.

Após algum tempo, a mãe da jovem estranhou o silêncio e diante da situação, resolveu ir até o quarto onde a sua filha estava para verificar o que estava acontecendo. Ao entrar no quarto, ela viu o seu esposo em que tanto confiava abusado de sua filha. O criminoso estava praticando sexo oral nos seios da enteada.

Ao presenciar a cena, a mãe da criança, sem pensar duas vezes, chamou a Polícia Militar da cidade, relatando que seu esposo estava abusando sexualmente de sua filha. Uma equipe de policiais foi até o local informado e constatou a veracidade dos fatos.O ajudante de serviços gerais foi preso em flagrante e levado em uma viatura da polícia para a delegacia.

De acordo com o depoimento do acusado dado à polícia, ao ser questionado sobre o estupro, ele confirmou o abuso contra a sua enteada.

Publicidade

O acusado foi atuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável. A polícia abriu uma investigação para apurar os fatos. A pena para estupro de vulnerável pode variar de 8 a 15 anos de cadeia sem fiança.

O caso provocou a revolta de moradores da cidade. Porém, todos os dias crianças, adolescentes e mulheres são vítimas de estupro. Segundo as estatísticas policiais, muitas das vezes o abuso é cometido pelos próprios familiares. Porém, em muitos casos não feita a denúncia. #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia