Horas antes de realizar uma cirurgia de ampliação da amputação da perna direita do goleiro Jackson Follmann, médicos colombianos anunciaram uma ótima notícia, que não seria necessário realizar o procedimento. Antes, os profissionais notavam um crescimento da infecção no local, que acabou regredindo. Essa não foi a única notícia boa do fim de semana envolvendo os sobreviventes da #Tragédia da #Chapecoense. O jornalista Rafael Henzel, após começar a falar com alguma dificuldade, agora já se comunica fluentemente e foi transferido da UTI para o quarto. Na unidade, ele grava vídeos para a família a amigos. A queda do avião da Lamia, no dia 29 de novembro, deixou 71 mortos.

Publicidade
Publicidade

Apenas 6 pessoas sobreviveram. Quatro delas são brasileiras.

Agora toda a atenção se dá para as primeiras transferências dos pacientes da Colômbia para o Brasil. A expectativa é que até segunda-feira, 12, Alan Ruschel retorne ao seu país de origem. Ele deve ficar em um renomado hospital de São Paulo. Os médicos explicam que não basta apenas melhorar o quadro clínico para ter a viagem de volta permitida. Ainda é necessário avaliar as particularidades de cada aeronave e como uma viagem tão longo pode acabar comprometendo a saúde das vítimas.

O jornalista Henzel teve uma evolução surpreendente neste sábado. Ele já não utiliza o cateter nasal ou suporte de oxigênio, o que é muito bom, já que com a queda do avião da Lamia, o pulmão dele foi prejudicado. A próxima etapa é fazer uma tomografia de tórax do paciente, olhando a evolução de recuperação dos pulmões dele.

Publicidade

Será ela fundamental para determinar se ele pode ou não retornar ao Brasil. Dois seis sobreviventes, dois faziam parte da tripulação da Lamia e já foram liberados na semana passada. Eles não sofreram ferimentos graves.

Antes de realizar a cirurgia no goleiro da Chapecoense, os médicos fizeram uma revisão no quadro de saúde ele. Por enquanto, o goleiro permanece com curativos, sob intensa observação nas próximas horas. A ampliação da amputação está, temporariamente, completamente descartada.