Um caso está chocando a capital da Bahia, Salvador. Uma menina de quinze anos, perdeu a cabeça e assassinou a própria mãe de maneira absurdamente violenta. Segundo o portal de notícias R7, o #Crime aconteceu na noite de terça-feira, 6, quando a garota, que não teve o nome identificado por ser menor de idade, decidiu realizar o ato cruel. Ela matou a própria mãe com quarenta facadas. Em seguida, a menina ainda colocou fogo no cadáver se sua progenitora. Tudo aconteceu no bairro conceição, que fica em Feira de Santana, muito próximo à capital da Bahia. Em depoimento dado na delegacia, a menor se disse arrependida e que não tinha a intenção de matar ninguém.

Publicidade
Publicidade

— Eu matei ela sem querer, por impulso!

No entanto, o crime agora será investigado pela chamada DAI (Delegacia do Adolescente Infrator). A mulher morta tinha trinta e seis anos. O nome dela era Jaqueline do Nascimento. A filha de Jaqueline esfaqueou diversas parte do corpo da vítima. Segundo uma matéria do portal R7, os golpes de arma branca foram dados no rosto, tórax, rosto, peito e pescoço. Questionada porque teria feito isso, a adolescente revela que teve uma discussão e que, a partir dela, tudo saiu de controle. A adolescente contou aos delegados que queria começar a trabalhar, mas que sua mãe dizia que ela era muito nova para isso.

Ela então teria insistido na vontade de fazer a carteira de trabalho, mas que queria que sua mãe fosse com ela para tirar o documento, a autorizando a trabalhar.

Publicidade

Foi aí que as coisas saíram completamente do controle. "Falei a ela que iria fazer minha carteira de trabalho para depender de mim, ela não gostou", justificou a assassina confessa. Para tentar disfarçar o crime, a adolescente teve uma ideia, colocar fogo no corpo da mãe. Em seguida, ela ainda tentou esconder o cadáver embaixo da cama. O problema é que os gritos, a fumaça e a barulheira chamaram a atenção dos vizinhos.

Preocupados, os moradores da região ligaram para a polícia. Os agentes, ao entrarem no local, encontraram tudo sujo de sangue e a adolescente ali, não negando o que tinha feito. #Investigação Criminal