Uma tragédia. É difícil definir um momento tão difícil, como foi o que envolveu o time da #Chapecoense. O clube de Santa Catarina estava na aeronave que caiu na cidade de Medellín, na Colômbia. 71 pessoas faleceram na tragédia. Apenas seis sobreviveram. No entanto, em meio a muita dor, existem as primeiras histórias de superação e de esperança. Há também os relatos da vida real, que mostram como foi difícil o resgate dos vivos. Cada minuto foi crucial para tentar salvar essas vidas. O goleiro Danilo, que era o sétimo sobrevivente, acabou não sobrevivendo.

O colega dele de campo, Alan Ruschel, teve um pouco mais de sorte e a ajuda de alguém bem especial.

Publicidade
Publicidade

Segundo informações do jornal carioca Extra - que seguiu relatos de agências internacionais - um menino de dez anos teria ajudado no resgate de Alan. Ele foi um dos primeiros a chegar à região onde houve o acidente, já que é um morador dali perto. A montanha conhecida como 'El Gordo' foi o destino final do avião da Lumia, que agora especula-se tenha caído por falta de combustível. O avião que levava a equipe brasileira caiu a 38 Km do aeroporto.

Em entrevista à agência EFE, Sergio Marulanda, que é irmão de um dos médicos que prestou socorro às vítimas em Medellín, revelou que seu parente pediu que ele ajudasse nos resgates. O pedido é explicado porque Sergio é dono de uma caminhonete com tração nas quatro rodas. O veículo foi crucial para fazer com que os socorristas chegassem rápido ao local da queda.

Publicidade

Do contrário, eles teriam que andar por muitos minutos.

No entanto, já em uma avançada altura da montanha 'El Gordo', Marulanda avistou uma garoto de dez anos, que estava com um policial. O menino avisou que a caminhonete estava indo pelo local errado e que a maioria dos sobreviventes estava em outra direção. O menino então entrou no veículo e indicou de onde tinha ouvido um grito. Esse grito era do jogador Alan, justamente o primeiro socorrido. Ele estava semiconsciente, falando um pouco de espanhol e dizendo que o quadril doía.