Neste domingo, 25, data em que se comemora o Natal, uma mulher revoltou-se na cidade de Álvares Machado e decidiu atropelar o próprio marido, de vinte e nove anos, e uma outra moça, de vinte, que é apontada como amante dele. Os dois acabaram falecendo. No momento do atropelamento, o casal viajava em uma motocicleta. O carro atingiu em cheio a moto e arrastou os dois por vinte e dois metros. De acordo com informações do portal de notícias G1, o caso foi registrado como homicídio doloso, quando há a intenção de matar. O #Crime foi motivado por ciúmes.

A Polícia Militar chegou ao local para atender uma ocorrência de trânsito, que teria acabado com dois mortos. Apenas mais tarde é que se descobriu que a atropeladora era esposa do atropelado e que ela bateu na traseira da motocicleta e arrastou os dois pelo chão, até que o carro batesse em um muro.

Publicidade
Publicidade

A mulher, que se diz traída, fez a ação para matar. Os agentes da lei encontraram o casal já sem vida, mas seguiram os trâmites de segurança, chamando uma equipe de salvamento, que confirmou que as vítimas já estavam mortas. A perícia agora deve ser feita no local, a fim de determinar oficialmente o que gerou o falecimento.

Os primeiros indícios confirmam que a moto foi arrastada por dezenas de metros e que a motorista sequer tentou frear durante todo esse tempo, o que aumenta o caso como homicídio doloso. O veículo ainda teve força para derrubar o muro e somente após isso ele parou. O impacto foi tão forte que os air bags do carro também foram acionados, como se fosse um grave acidente de trânsito. Uma testemunha confirmou que em nenhum momento a mulher freou o carro e que, pelo contrário, ela parecia elevar a velocidade do veículo.

Publicidade

Em depoimento dado na delegacia, a mulher confirmou que realmente empurrou o veículo porque quis. Ela disse que estava perseguindo o marido, pois ele estava com outra. Diante da confissão, a suposta traída acabou sendo presa.

Veja abaixo um vídeo que mostra uma reportagem sobe o caso. Na sua opinião, crimes de amor devem ter pena menor?

#Investigação Criminal