Um vídeo publicado no YouTube e nas redes sociais esta semana mostra a fúria de uma mulher traída em plena ação.

Tudo acontece em um supermercado, onde a suposta amante do marido da agressora trabalha. No post que compartilhou o vídeo no Facebook há a informação de que o estabelecimento fica em Goiás.

As imagens, registradas provavelmente por uma amiga ou parente da mulher traída, mostram a própria caminhando por um supermercado com uma garrafa de vinho na mão.

A pessoa que filma avisa: “Lá no último”. A frase dá a dica que a suposta amante está trabalhando no último caixa do supermercado.

Com a garrafa em punho e bastante revoltada, a agressora caminha até o local e finge ser uma consumidora normal.

Publicidade
Publicidade

Distraída, a suposta amante executa seu trabalho vestida com gorro de Papai Noel. Ela entrega a nota da compra anterior ao cliente e se prepara para passar os produtos da próxima consumidora da fila.

Nesse exato momento, a mulher que se diz traída entra em ação. Bate com força a garrafa na cabeça da rival e ainda grita: “Você é louca é? Você é louca? Vai lá ficar com meu marido de novo sua vadia!”.

A vítima leva um choque e sente a pancada. Chorando e visivelmente perplexa, leva as mãos à cabeça e depois sai correndo pelo corredor do supermercado em uma carreira desabalada.

A traída segue xingando indignada. Com um celular a cinegrafista amadora filma todo o percurso de fuga da jovem agredida e depois segue a agressora, que se encaminha para a saída após dar a missão por cumprida. Um homem, que aparentemente é o gerente do estabelecimento, avisa que vai chamar a polícia e pergunta: “Onde vão?”.

Publicidade

A dupla não dá ouvidos e bate em retirada.

Os comentários do flagrante de vingança são unânimes em reprovar ou tirar sarro do comportamento da mulher. Muitos internautas questionam que enquanto a mulher traída se vinga na amante, provavelmente perdoará o marido, que seguirá pulando a cerca. Uma contradição que se repetiria em muitos relacionamentos.

Uma das páginas onde o vídeo com quase um minuto de duração foi postado registrou mais de 430 compartilhamentos em menos de 24 horas.

#Crime #Casos de polícia