Neste sábado, 24, véspera de Natal, um vídeo começou a circular e provocar polêmica na internet. Ele mostra uma cliente de supermercado bem irritada. A mulher, um pouco acima do peso e usando uma roupa preta, espera um outro homem, não identificado, guardar as compras em uma sacola plástica para agir. Ela, alegando que a caixa do mercado era a amante de seu companheiro, pega uma garrafa de vinho e quebra na cabeça da jovem trabalhadora, que por conta do período do ano, usa uma roupa vermelha e um gorro do Papai Noel. Até então, a caixa evitava olhar para os olhos da mulher traída, mas após a forte pancada, ela encara a mulher, parece perceber se tratar quem era e sai correndo.

Publicidade
Publicidade

A caixa vai em disparada pelos corredores do supermercado gritando. "Ai ai ai", diz ela, que depois disso não pôde ser mais vista. A situação teria acontecido em um estabelecimento do estado de Goiás no dia 20 de dezembro. Diversos vídeos desse momento do embate das duas mulheres foram publicados na internet. Após a suposta amante sair em disparada, a mulher ainda diz que aquilo era para ela aprender a não se envolver com o marido dos outros e que ela defendia o que era dela. Ao verem tudo o que aconteceu, algumas pessoas aparecem e tentam conversar com a suposta traída. No entanto, elas parecem não ter sucesso. O vídeo termina durante essa conversa,

Na internet, muita gente agora quer saber quem seria o homem que fez sua esposa dar uma garrafada na cabeça de outra mulher.

Publicidade

Isso que é ciúme, né?

Veja abaixo o vídeo que mostra a caixa de supermercado levando uma garrafada na cabeça. Ela não procura briga com a suposta mulher que teria "furado o olho". A reação da funcionária é sair correndo, enquanto a "oficial" fica dizendo que ela é muito safada por se envolver com um homem casado. Na sua opinião, a caixa deveria tentar se defender dessa cliente irritada, que faz à ela fortes acusações, ou fez certo ao correr em disparada? Não esqueça de deixar o seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós.

#Natal #Crime