Na tarde de ontem, novas imagens foram divulgadas nas redes sociais mostrando a agressão do comerciante Luiz Felipe Nader, de 34 anos, à sua esposa, minutos antes de bater na guarda Edvania Nayara Ferreira, que tentava ajudar na situação.

O #Crime aconteceu em um clube de Três Corações, município do sul de Minas Gerais, e causou revolta essa semana depois da exposição das cenas em que o homem acerta com socos e chutes a vigia. Inúmeros movimentos foram realizados para pedir a prisão do comerciante, depois da brutalidade do ato de violência.

Um fato impressionante dessa história é que a mulher de Luiz Felipe é delegada justamente atuando na Delegacia de Proteção à Mulher no município e ao que parece sofria agressões dentro de casa.

Publicidade
Publicidade

Ela inclusive chegou a participar de eventos palestrando em defesa dos direitos da mulher. No novo vídeo divulgado é possível assistir o momento em que o homem alcoolizado tenta imobilizar a própria mulher e a arrasta para o carro.

Nas cenas fortes ele aparece dando uma gravata nela, e depois a puxando pelos cabelos e levando para o veículo do casal. No momento em que ele consegue colocá-la dentro do carro, ela tem a reação de jogar as chaves do lado de fora em direção à guarda que assistia à cena e se aproximou para intervir.

Assista às imagens da ação covarde:

A ação de Edvania foi a de jogar as chaves do veículo longe, como pediu a mulher do Luiz Felipe que também estava desesperada pelas agressões. É nesse momento, em que o comerciante parte para cima da guarda dizendo a ela para não se intrometer na briga do casal.

Publicidade

No meio da discussão ele dá um soco na jovem que cai no chão, com ela ainda caída ele dá mais dois chutes nela.

As imagens da ação brutal e covarde incomodam a quem assiste, e trouxeram novamente à tona a discussão sobre a violência contra a mulher. Diversas pessoas organizaram passeatas no município pedindo a prisão do comerciante. Além disso, inúmeras páginas nas redes sociais surgiram para repudiar a ação do homem.

De acordo com a Polícia Civil que investiga o caso, Luiz Felipe teve sua prisão preventiva decretada e seguirá detido até que a justiça decida sobre a pena. Ele está sendo indiciado por lesão corporal e deverá cumprir pena em regime fechado.

Para piorar a situação do acusado ele já teria registros em sua ficha criminal em que foi acusado de lesão corporal por agredir dois funcionários e um cidadão da cidade. O governador do estado também se manifestou sobre o caso, para ele primeiro é preciso reconhecer que essa violência existe para que seja possível começar a combatê-la de verdade. #Casos de polícia