Vez por outra a dor de pais honestos que se deparam com filhos presos por tirarem o que é dos outros acaba sendo registrada no momento das prisões ou mesmo já nas delegacias.

Desta vez, o sentimento de revolta misturada com frustração chama a atenção na reação de um pai morador da cidade de Cambé, localizada na Região Metropolitana de Londrina, no Paraná.

Indignado em ver o filho em um camburão por ter sido pego assaltando, o homem dá um sermão no jovem e ainda questiona a eficácia da justiça. O rapaz utilizou a motocicleta que acabara de ganhar do pai para roubar com um amigo.

“Você tem que arrumar cadeia porque essa Justiça que tão fazendo aí não vale nada.

Publicidade
Publicidade

Você tem que tomar no c... Eu te avisei, não te avisei Gustavo?”, grita visivelmente nervoso.

“Eu quero que você se f... É pra esgarçar sua cara mesmo. Isso é uma vergonha. Eu trabalho e dou de tudo pra você. Você não paga uma luz dentro de casa. Não paga nada. Eu banco tudo pra você tirar o que é dos outros.”, vocifera.

E segue com o discurso inflamado: “Você não lembra do dia que entraram lá dentro de casa e enfiaram o revólver na minha cara e na da sua irmã para roubar? E você tem que tirar dos outros, seu vagabundo. Você tem que passar o Ano Novo e o resto da vida na cadeia pra largar de ser besta. Amor de pai você não tem não. Porque você rabisca meu nome que eu te dei roubando. E quem é esse que eu nunca vi? Você anda com cara que eu nunca vi”.

As palavras carregadas de decepção seguem com alerta de que o rapaz não terá ajuda para arcar com as responsabilidades.

Publicidade

“Eu te avisei. Sacola lá dentro você não vai ter não. Jamais. Você vai pegar essa cadeia sozinho tá bom? Pra largar de ser besta. Agora fica aí com a cara tudo coisada, tonto. Seu trouxa”.

Todas as imagens são captadas também pelos microfones da TV Bandeirantes. O discurso é feito na presença dos policiais, que concordam com o sermão do pai e em certos momentos dizem que ele está certo em dar a bronca no filho.

Em apenas seis horas o vídeo teve 24 mil compartilhamentos somente a partir de uma postagem no Facebook.

#Crime #Casos de polícia