Quanto vale uma vida? Qual o valor de um filho? Perguntas assim nem caberiam ser feitas. Mas há quem saiba dar valor material a coisas imensuráveis como uma criança de apenas sete meses.

É o que mostra um caso registrado pela polícia da cidade de São Lourenço, em Minas Gerais. Segundo as autoridades do município, um casal foi detido nesta segunda-feira (12), após trocar a filha por uma motocicleta. Duas pessoas que receberam a criança em troca da moto também chegaram a ser presas, mas no município mineiro de Santa Rita do Sapucaí.

O veículo envolvido na transação foi avaliado por cerca de R$ 4,8 mil e já foi apreendido pela PM, que chegou até os suspeitos do crime por meio de denúncias de parentes dos pais da criança.

Publicidade
Publicidade

O Conselho Tutelar de outra cidade próxima, Soledade de Minas, foi a entidade que primeiro recebeu a informação e acionou a Polícia Militar. Segundo as informações do órgão, um familiar ficou intrigado com o desaparecimento da bebê e desconfiou do pior.

Depois que este parente ligou para o Conselho Tutelar, outras pessoas que sabiam do caso também entraram em contato com o órgão e com a polícia. Os pais foram questionados pelos agentes e acabaram confessando o endereço para onde o menina teria sido levada.

Reforços da PM foram acionados e após diligências em Santa Rita do Sapucaí a menor foi achada em poder do casal que a “comprou”. Na delegacia eles negaram a transação e alegaram que estavam com a menina apenas para batizá-la. Apesar de todos os indícios, pelo fato de o casal que estava com a criança não ter sido pego em flagrante trocando a moto pela menor, eles acabaram liberados após prestar depoimento.

Publicidade

Apesar disso, o delegado regional que investiga o caso acredita na hipótese da transação. Ele concedeu entrevista à imprensa local dizendo que a suposta entrega da criança tinha mais de 24 horas e que por isso a delegada de polícia que atendeu a ocorrência interpretou que não havia o flagrante.

Se ficar comprovado que os pais fizeram o escambo com a menor, eles provavelmente perderão o poder familiar e a criança será entregue à adoção.

#Crime #Investigação Criminal