Devido a um excelente trabalho de investigação da Polícia de São Paulo, prendeu os dois homens suspeitos de espancar até a morte o vendedor ambulante Luiz Carlos Rosas, no domingo (25), na estação Pedro II, em São Paulo.

As agressões contra Luiz Carlos foram flagradas pelas câmeras de segurança do metrô, o vídeo foi amplamente divulgado e os suspeitos foram localizados.

As imagens mostram a selvageria dos dois homens que pisam várias vezes da cabeça da vítima já caída no chão. As cenas são de puro ódio e desprezo pela vida humana. Veja o #Vídeo aqui:

De acordo com o portal de notícias online G1, os suspeitos estão presos e foram reconhecidos por pessoas que presenciaram as agressões.

Publicidade
Publicidade

Eles estão a disposição da justiça no DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa). Saibam mais aqui.

Suspeitos de matar ambulante no metô de SP foram capturados e estão presos

Ricardo Nascimento Martins, um dos suspeitos de matar Luiz Carlos no domingo de natal, foi preso na noite de terça-feira (27), em Itupeva, localizada no interior de SP, onde estava escondido na casa de um amigo. Na madrugada desta quarta-feira (28), ele foi transferido para o DHPP em SP.

Nesta manhã ele foi levado para a Delegacia do Metrô, estação Palmares / Barra Funda, onde foi reconhecido por 14 testemunhas da agressão. Entre as testemunhas que o reconheceram está a travesti Raíssa que foi defendida por Rosa e este teria sido o motivo das agressões contra o vendedor.

Ricardo disse aos repórteres que estavam acompanhando sua transferência que estava arrependido, de acordo com agressor ele estava bêbado e alterado.

Publicidade

No início da tarde desta quarta-feira, o segundo suspeito, Alípio Rogério dos Santos, foi preso em prédio da Cohab em Itaquera, Zona Leste de São Paulo, onde estava escondido. Alípio também foi encaminhado para Delegacia do metrô onde as testemunhas terão a oportunidade de efetuar o reconhecimento do suspeito.

Revolta

Familiares, amigos e várias outras pessoas fizeram um protesto pacífico em frente a delegacia do metrô, onde gritavam por justiça. A família de Luiz Carlos está indignada com a crueldade e com tamanha violência.

Aliás todos nós pedimos justiça. É preciso que estes monstros tenham uma punição exemplar. A impunidade alimenta a violência!

Na sua opinião qual a condenação esses dois merecem? Deixe seu comentário. Obrigada! #Casos de polícia