Na madrugada deste domingo, 11, Yuri Lourenço da Silva, de dezenove anos, filho da cantora Tati Quebra Barraco, foi assassinado a tiros na favela cidade de Deus, localizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A funkeira, através da internet, diz que quem matou o rapaz foi a polícia. "Tiraram um pedaço de mim, jamais irei esqueceu. A polícia me fez uma ferida que não irá cicatrizar", escreveu ela em seu Twitter oficial, logo após a tragédia familiar. De acordo com informações do jornal 'O Globo', o rapaz foi morto com tiros no rosto. A morte aconteceu às uma da manhã. O filho de Tati Quebra Barraco chegou a ser levado para um hospital público da região, mas acabou não sobrevivendo.

Os parentes de Yuri dizem que agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) atiraram contra o jovem em um confronto local.

Publicidade
Publicidade

Um outro homem, que estava com o filho da cantora, também levou tiros e faleceu. Tati é conhecida pelos funks proibidões, que fazem apologia ao sexo e a violência. De acordo com o site de 'O Globo', agentes da lei confirmam que houve tiros na região e que duas pessoas foram mortas. No entanto, ele dizem que os tiros foram motivados devido a um embate entre polícia versus bandidos. A Unidade de Polícia Pacificadora revela que traficantes estariam agindo na região e que o trabalho dos agentes era conter esses criminosos.

No momento da morte, um grupo de policiais estava andando pela comunidade, quando traficantes apareceram armados. Dois deles, entre eles, o filho de Tati Quebra Barraco, foram mortos. Com eles, estavam armas e drogas, que foram apreendidas para a averiguação. O nome da funkeira se tornou o assunto mais comentado do Twitter, especialmente depois que a famosa usou uma rede social para criticar a PM.

Publicidade

"Quando você é preto e pobre a polícia te mata. Os policiais ainda tiraram fotos dele baleado e espalharam pelo Facebook", disse a cantora, que descobriu a morte do filho, quando fazia um show de funk em uma cidade mineira. Ela já está a caminho do Rio de Janeiro. #Crime