Nessa semana, uma escola estadual de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, virou uma verdadeira praça de guerra. De acordo com informações do portal de notícias G1, a confusão teria começado quando dois alunos iniciaram uma discussão. O episódio foi registrado na segunda-feira, 12, no Colégio Estadual Júlio de Castilhos. O Conflito envolveu dois menores de idade. Um adolescente, de dezessete anos, é acusado de bater em seu colega. As agressões foram realizadas na quadra da unidade educacional, que deveria ser usada para a realização de esportes e a promulgação da paz.

Eles, no entanto, não foram os únicos estudantes que se envolveram na briga.

Publicidade
Publicidade

A confusão acabou se generalizando e, por isso, policiais militares foram chamados. Em entrevista a um portal local, a diretora da unidade escolar, Fernanda Gaieski, falou sobre o que aconteceu. De acordo com ele, geralmente, esse tipo de conflito é resolvido por funcionários da escola. No entanto, a situação teria saído de controle e a presença da polícia militar passou a ser uma exigência. Um dos alunos, por exemplo, estava fora de si. Ele não só bateu em dois colegas de escola, como também xingou supervisores e professores, que tentavam, de alguma forma, resolver a situação.

A chegada da polícia, no entanto, acabou irritando os alunos. Um vídeo que mostra a situação acabou viralizando na internet e gerando revolta. Nele, os discentes tacam objetos, como lixeiras, nos PMs, que acabam sendo agredidos.

Publicidade

Os alunos também reclamam de agressões, dizendo que os agentes da lei teriam usado cassetetes contra eles.

Veja abaixo um trecho de um vídeo que mostra os profissionais da segurança sendo agredidos por um grupo de alunos. As imagens estão causando muita revolta nas redes sociais.

Na sua opinião, alguém deve ser punido pelo tumulto que aconteceu nessa escola de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul? Não esqueça de deixar o seu comentário. A sua opinião é muito importante para todos nós e ajuda a criar um diálogo a respeito deste e de outros temas. #Crime #Investigação Criminal