De acordo com informações do portal de notícias 'Massa News', que integra um grupo de comunicação do apresentador Ratinho, do SBT, uma mulher acabou sendo presa em pleno domingo natalino, 25, acusada de injúria racial. A situação aconteceu na cidade de Campo Mourão, no Paraná. Um vídeo mostra parte da atitude da mulher, que se identifica como policial federal. Ela agride verbalmente um PM. O vídeo mostra a mulher, que é branca, chamando o policial militar de "negão". O portal 'Massa News', no entanto, diz que populares informam que ela teria feito outras injúrias contra o agente, como chamando ele de "porco" e "macaco", expressões que devem fazer a mulher responder pelo #Crime de racismo.

Publicidade
Publicidade

O policial militar foi acionado depois que a mulher se envolveu em um acidente de trânsito. O carro que ela estava dirigindo era da própria cidade. Aparentemente, a mulher que discute com o PM está embriagada, o que é proibido pela legislação de trânsito brasileira. A mulher chega para falar com o PM dizendo que é uma policial federal e que trabalha na justiça do Paraná, ajudando o juiz federal Sérgio Moro, conhecido por prender políticos envolvidos em casos de corrupção. É Moro quem comanda a Operação Lava-Jato em segunda instância, avaliando processos, por exemplo, contra nomes como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O PM chegou a solicitar que a mulher mostrasse um documento que indicasse que ela era realmente uma policial federal, no entanto, ela disse que não mostraria o documento ao agente, pois ele não teria cultura.

Publicidade

O registro de ocorrência do caso, segundo o site 'Massa News', diz que a suposta agente federal chamou o PM de macaco. No entanto, como lembramos, no vídeo do flagrante ela não diz isso. É bom lembrar também que o vídeo mostra apenas o momento da prisão, com o agente colocando a mulher do camburão e populares aplaudindo a sua reação.

Veja abaixo o vídeo que mostra a mulher chamando o policial militar de 'negão'. De acordo com um portal de notícias local, ela ainda teria chamado o PM de "macaco" e "porco". Na sua opinião, chamar o agente da lei de 'negão' pode ser considerado racismo? Não esqueça de deixar o seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós.