Um #Crime de estupro de vulnerável foi registrado no domingo (25), na Avenida Tenente Amaral, no bairro do Zerão, na zona sul de Macapá (AP). O crime aconteceu por volta das 9 horas. O acusado de ter cometido o estupro é um adolescente que não teve o seu nome revelado de 17 anos. A vítima dos abusos é uma criança de 8 anos que é irmã do acusado por parte de pais diferentes.

Segundo informações, um policial militar estava em sua casa e em determinado momento o mesmo ouviu alguns gemidos e choro de sofrimento de uma criança vindo da residência ao lado e decidiu verificar o que estava acontecendo. No entanto, ao olhar por cima do murro da casa, o mesmo viu uma criança sendo violentada sexualmente. O policial militar fotografou o estupro, em seguida acionou a polícia relatando que uma menina estava sendo vítima de estupro.

Quando os policiais chegaram ao local informado, o acusado foi preso em flagrante em seguida foi levado por uma viatura da polícia até a Delegacia Especializada em Atos Infracionais (DEIAI). Conforme relata o tenente Kaio, do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM), familiares do acusado relataram que foi a primeira vez que aconteceu o abuso, mas populares disseram para a polícia que tem ocorrido mais vezes. Quando o abuso aconteceu os pais tanto do acusado e da vítima, estavam ausentes, pois, os mesmos haviam saído de madrugada para visitar parentes, e ainda não tinham retornado.

Conforme consta no depoimento do padrasto do suspeito e o pai da menina, eles disseram para a polícia que, como era Natal, eles foram visitar parentes, mas pediu para a avó cuidasse das crianças nos momentos em que eles estivessem ausentes. No entanto, os vizinhos ficaram revoltados e, segundo um deles relatou, um policial viu a cena e chamou os vizinhos. A vítima estava em estado de choque e chorado, e teria sido ameaçada pelo criminoso, dizendo "que me conhece”.

O acusado prestou o seu depoimento para a polícia. Em seguida o mesmo foi atuado pelo crime de estupro de vulnerável. As fotografias feitas pelo policial foram entregues para a Polícia Civil da cidade. Na foto dá para ver com clareza o acusado deitado em cima da vítima em cima de folhas de bananeiras colocadas no chão. A vítima apresenta uma expressão de pânico. #Investigação Criminal #Casos de polícia