Expressões e ditados tais como: “acredite se quiser” ou “parem o mundo porque eu quero descer”, de fato podem ser correlacionadas a acontecimentos difíceis de acreditar ou que, até bem pouco tempo atrás, seriam fatos praticamente impossíveis de acontecer, ou seja, está havendo na opinião de muitos, uma verdadeira inversão de valores na sociedade moderna, onde o certo está se transformando rapidamente no errado e vice-versa. O exemplo que ilustra esta percepção vem do bairro de Vila Monteiro, na cidade de Flórida Paulista, interior do Estado de São Paulo. O incidente, embora tenha acontecido no último dia 24 de dezembro, somente mais recentemente foi veiculado pela imprensa nacional.

Publicidade
Publicidade

Trata-se da inacreditável #Prisão de um policial militar com 37 anos de idade, o qual foi preso em flagrante por colegas de profissão, uma vez que ele matou um homem de 30 anos porque este último havia acabado de arrombar e invadir a sua residência, onde o policial morava com a família.

Conforme informações da Polícia Civil, instituição responsável pelos assuntos de homicídios em geral, o #Crime aconteceu em torno das 19h30 da noite do último sábado e o agente da lei, que não teve o nome revelado por razões de segurança, foi levado para a detenção do quartel da PM na cidade em que ele mesmo atua como policial militar. Posteriormente constatou-se que o meliante invasor portava uma garrucha sem munição, que está sob o poder da justiça como prova no processo criminal.

Na versão do PM, ele chegou em casa e foi direto para o banho, fazendo questão de se certificar de que as portas e as janelas da casa estavam todas elas fechadas.

Publicidade

Na sequência houve um enorme barulho na porta da cozinha, fazendo com que o policial imediatamente pegasse a sua arma, que se encontrava sobre a pia também na cozinha, e disparasse contra o estranho que invadiu a sua propriedade o atingindo no tórax.

O bandido ainda tentou correr, mas sem sucesso, pois não resistiu aos graves ferimentos e veio a óbito. Junto com a detenção do policial foram apreendidos também a arma do mesmo, uma pistola calibre 40, bem como o cartucho deflagrado. Para espanto dos cidadãos de bem da localidade, o policial foi conduzido algemado para unidade prisional da corporação de Flórida Paulista. #Casos de polícia