Nesta semana, o Brasil e o mundo conviveram com uma grande tragédia. Um avião do time da #Chapecoense caiu na região de Medellín, na Colômbia. 71 pessoas faleceram no acidente, que agora é investigado pelas autoridades. Apenas seis pessoas sobreviveram ao desastre. Uma delas é o jornalista Rafael Henzel, da rádio Oeste Capital de Chapecó. De acordo com informações do 'Bom Dia Brasil', telejornal da Rede Globo de Televisão, Rafael tentou se comunicar. Ele teria impressionado os médicos ao abrir os olhos. Henzel não é o único que está vivo. Alan Ruschel, Follmann, que teve uma perna amputada, e Neto, além do técnico da aeronave Erwin Tumiri e da comissária de bordo Ximena Suarez, também estão entre os sobreviventes.

A tragédia é considerada por alguns especialistas a pior de todos os tempos no esporte e também no jornalismo.

Publicidade
Publicidade

Não há relatos de outra tragédia com tantas vítimas. No entanto, quedas de aviões que levam jogadores são relativamente comuns. Na década de 1960, uma aeronave da Zâmbia explodiu quando ia fazer a decolagem. Todos que estavam a bordo faleceram. As autoridades já sabem que o avião da Lamia, que levava os brasileiros até à cidade de Medellín, estava sem combustível quando caiu. Acredita-se que ele tenha saído com a quantidade limite para fazer a viagem. Segundo especialistas, a medida seria para economizar, mas muita coisa ainda deve ser descoberta, já que a investigação ainda está em curso.

Um áudio do piloto com a torre mostra o desespero dele. O conteúdo, de onze minutos, indica que o piloto estava com um problema de combustível e mais tarde uma pane elétrica. "Jesus', diz ele antes de bater em uma região montanhosa.

Publicidade

No mesmo horário, outro avião estava posando em prioridade pelo mesmo motivo, falta de combustível. Acredita-se que o piloto não tenha avisado do combustível limite por questões de economia. A empresa já havia tido problemas parecidos no passado. O fretamento custou cerca de R$ 500 mil, bancados com a ajuda da prefeitura de Chapecó, no estado de Santa Catarina.