Uma mulher traída em fúria atacou com uma garrafa de vinho a suposta amante do seu marido. O episódio aconteceu em um supermercado em Goiânia, capital de Goiás, onde a suposta amante do marido da traída trabalha. Ela é operadora de caixa em um estabelecimento comercial. Imagens gravadas por uma cinegrafista amadora, provavelmente uma parente ou amiga da mulher traída, mostram a agressão sofrida pela vítima. No momento da ocorrência, a traída se passa por cliente e ao identificar a suposta amante de seu marido, ela desferiu uma #Garrafada na cabeça da funcionária, que ficou desorientada. O vídeo foi postado no YouTube há quatro dias.

Após a agressão, a mulher traída pergunta a suposta amante: "Você ficou louca, você ficou louca.

Publicidade
Publicidade

Vai ficar com meu marido de novo sua vadia?”. Em seguida, um funcionário do supermercado informa para a agressora que vai chamar a polícia. Porém, a mulher traída furiosa consegue fugir do estabelecimento.

Assista ao vídeo que mostra o momento da agressão

Nas imagens é possível ver o momento exato em que a agressora pega uma garrafa de vinho de cima do balcão e desfere uma pancada com muita força na cabeça da vítima. Em seguida, a operadora de caixa se levanta e transtornada com ocorrido, sai correndo aos prantos pelo corredor. Enquanto isso, a cinegrafista amadora grava toda cena.

O vídeo foi publicado no YouTube e nas redes sociais. Muitos internautas repudiaram as agressões sofridas pela suposta amante. “A agressão nunca será o melhor caminho. A mulher que se ama e se respeita não desce do salto, até porque não vale a pena.

Publicidade

Ela simplesmente dá um pé na bunda do marido e vai buscar a sua felicidade. Mulher bem resolvida não faz escândalos e nem agride ninguém. A própria vida se encarrega em castigar os traidores. Vamos nos valorizar. Mulheres, pelo amor de Deus, se valorizem’’, comentou uma internauta no Facebook. O vídeo teve mais de 400 compartilhamentos em menos de 24 horas.

O caso esta sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Goiânia. Até o momento não se tem informações se a agressora foi presa. #traição #goiania