Nesta terça-feira, 29, uma tragédia marcou o povo brasileiro e chamou a atenção do planeta. Um avião da LAMIA, que levava a delegação da Chapecoense para a final da Copa Sulamericana, caiu na região de Medellín, na Colômbia. A queda foi a 38 Km do destino final dos jogadores do time de Santa Catarina, o aeroporto de Medellín. 71 pessoas faleceram. Desde o anúncio da tragédia, até o momento, as redes sociais viraram uma exposição de algo muito ruim, a divulgação de supostas fotos dos corpos dos mortos. A legislação brasileira diz que divulgar esse material é crime de "vilipêndio de cadáver", podendo levar até à reclusão.

Não se sabe ao certo quem teria feito as fotos dos mortos, tampouco se elas seriam mesmo dos atletas mortos no voo.

Publicidade
Publicidade

A Cruz Vermelha de São Paulo fez uma publicação na internet, na qual pede que os internautas tenham cuidado ao divulgarem esse conteúdo. A entidade lembra que ninguém gostaria que fizessem isso com alguém que se ama. Um representante da Cruz Vermelha esteve nesta sexta-feira, 02, no 'Encontro', atração apresentada pela jornalista Fátima Bernardes na Rede Globo de Televisão. À ela, o representante informou que isso é comum em todas as tragédias. Por isso, a campanha se iniciou antes mesmo de que as fotos viralizassem.

Veja abaixo o pedido feito pela Cruz Vermelha de São Paulo através do Facebook:

No ano passado, logo após a morte do cantor sertanejo Cristiano Araújo, imagens da preparação do corpo do artista foram divulgadas através de um aplicativo de celular, o WhatsApp. As fotos foram realizadas por funcionários de uma funerária de Goiânia, capital de Goiás.

Publicidade

Os funcionários foram demitidos e chegaram a ser chamados pela polícia para explicar o porquê de estarem fazendo as fotos.

Outro fato que chocou o país e que teve a vítima exposta foi o falecimento do ator Domingos Montagner. O ator fazia o Santo, protagonista da novela das nove 'Velho Chico'. Domingos morreu afogado durante um banho no Rio São Francisco. Ele estava ao lado da atriz Camila Pitanga, quando tudo aconteceu. Fotos do resgate de seu corpo ganharam o Facebook. #Chapecoense