Um #Crime de estupro de vulnerável foi registrado na madrugada de domingo, 25 de dezembro, na cidade Araguaína, na zona norte de Tocantins (TO). O acusado de ter cometido o crime foi identificado como, Rafael, de 20 anos. Ele é o principal suspeito de ter violentado sexualmente a própria sobrinha de apenas 9 meses. O acusado foi preso por populares até a chegada da polícia.

De acordo com informações da Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 0h30, quando a família estava reunida para celebrar o Natal. No entanto, a vítima estava dentro do quarto deitada no berço. Após alguns minutos a mãe da criança foi até o quarto para verificar se estava tudo bem com a sua filha.

Publicidade
Publicidade

Já dentro do comado, a vítima foi encontrada com a sua genitália e a frauda sujas de sangue. Conforme informações de testemunhas e da mãe da vítima, disseram para a Polícia Militar, que, o acusado estava com seu nariz e suas mãos ensanguentados e, o mesmo teria lavado antes da chegada dos policiais.

No entanto, quando a polícia chegou ao local o mesmo já havia sido detido por populares. Diante da situação, o acusado foi preso em flagrante e levado em uma viatura da polícia para a Delegacia de Plantão de Araguaína, junto com a mãe da vítima. Já na delegacia, o criminoso prestou o seu depoimento, onde foi atuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável, onde a pena pode variar de 8 a 15 anos de cadeia sem fiança. No entanto, ao verificar o banco de dados da polícia, o acusado já tinha passagem pela polícia por violência doméstica e durante o seu depoimento o mesmo estava bêbedo.

Publicidade

A mãe da vítima também prestou o seu depoimento, sem seguida ela e a criança foram encaminhadas para uma unidade médica, onde recebeu atendimento médico. Conforme relata o delegado Sandro Dias, o acusado estava dentro da residência da vítima bebendo, e num descuido o mesmo foi até o quarto onde estava a vítima e abusou com os dedos. Ainda, de acordo com Sandro, as partes íntimas da criança estavam ensanguentadas e os exames realizados na vítima comprovaram que ela foi violentada. O acusado está preso e ficará à disposição da Justiça. #Investigação Criminal #Casos de polícia