A #CNH (#Carteira Nacional de habilitação) vai mudar, a partir do próximo 2 de janeiro, para dificultar a falsificação. O documento emitido terá novas cores e itens de #Segurança, seguindo a determinação definida pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) através da resolução nº 598, de 24 de maio passado.

As mudanças são válidas para todo o Pais. Porém, os motoristas que estão com a CNH dentro do prazo de validade não precisam trocar o documento. A substituição ocorrerá normalmente na época da renovação.

As mudanças

A tarja no topo da Carteira de Habilitação terá a cor azul esverdeado substituída pela preto e passará a ter ao lado o mapa do Estado da emissão.

Publicidade
Publicidade

A impressão continuará em alto relevo. Outra novidade contra a falsificação é que a CNH passará a ter dois números de identificação nacional, o Registro Nacional e Número do Espelho da CNH, além de um número de identificação estadual, que é o número do formulário Renach (Registro Nacional de Condutores Habilitados).

Sob o brasão da República, localizado no alto do lado esquerdo, a imagem do mapa do Brasil passará a ser impressa com tinta especial de segurança. O fundo de todo o documento ficará mais amarelado. Além disso, elementos gráficos, entre eles os números, poderão ter a autenticidade checada com o uso de luz ultravioleta.

Mais novidades

A CNH passará a ter brasões da República impressos que só serão vistos com o uso de luz negra. Uma holografia com a sigla CNH repetida várias vezes aparecerá na parte inferior do documento.

Publicidade

Ele terá ainda novos fios de microletras. Os itens de controle de segurança incluem mais elementos em relevo e em microimpressão.

O Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) também disponibilizará um aplicativo para que os agentes de trânsito possam validar a habilitação. Será um código número composto pelos dados individuais de cada CNH.

Crime

O Código Penal prevê que a falsificação ou adulteração, no todo ou em parte, do documento é passível de pena de reclusão de dois a seis anos, além de multa. O Detran (Departamento Estadual de Trânsito) fez um alerta sobre venda de CNH falsa pela internet após receber várias denúncias sobre o golpe.

De acordo com o órgão, os estelionatários exigem o pagamento antecipado através de depósito ou boleto bancário. O golpe é destinado a pessoas que estão tirando a habilitação pela primeira vez, com os golpistas prometendo que os candidatos não precisam fazer quatro exames obrigatórios. O documento falso chega a custar R$ 4 mil.

O Detran-PR alerta que a pessoa que compra o documento falso também está cometendo crime. Além disso, ao enviar o número de documentos pessoais, assinatura e digitais para os estelionatários está correndo o risco de sofrer outros golpes. O órgão pede que as pessoas denunciem a tentativa de golpe à polícia.

Assista ao vídeo em que um Porsche 911 vira carro de autoescola. Veja a reação dos alunos: