Um dos paranormais mais conhecidos do Brasil, Carlinhos, a cada dia faz mais sucesso com suas previsões meteóricas. Em março deste ano, ele esteve em um programa de televisão, no qual avisou que um time sofreria um grave acidente de avião. Alguns meses depois, infelizmente, a aeronave que levava o time da #Chapecoense acabou caindo na cidade de Medellín, na Colômbia. 71 pessoas faleceram. Apenas seis ficaram entre os vivos, como o lateral Alan Ruschel, que nesta quarta-feira, 7, deu seus primeiros passos em um hospital na Colômbia. Ele disse que logo estará no Brasil, o que animou muitos brasileiros.

O vidente Carlinhos, quando esteve no programa que previu a queda de um avião com atletas, fez outras previsões importantes, muitas delas envolvendo fenômenos da natureza.

Publicidade
Publicidade

Segundo o paranormal, o ano de 2017 seria marcado por um terremoto na Ásia, mas também fenômenos preocupantes no Brasil. O maior deles seriam ondas gigantes, que atingiriam o litoral brasileiro. De acordo com o vidente, a região mais afetada seria o Sul do Brasil, especialmente o Balneário de Camburiú. A cidade é uma das de destaque no turismo de Santa Catarina, próxima a destinos importantes, como o parque de diversões Betto Carrero.

O paranormal disse que as ondas atingiriam diversas quadras da cidade e boa parte dos prédios ficariam irreconhecíveis. Segundo ele, esse prejuízo econômico ficaria importante. Carlinhos ainda discursos sobre a crise política e econômica. Ela fala que as coisas somente começariam a melhorar no segundo semestre do ano que vem. Além disso, a instabilidade no poder continuaria.

Publicidade

Até Abril, Michel Temer, do PMDB, não aguentaria a pressão popular e renunciaria.

Carlinhos já havia previsto que a ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), sofreria o impeachment, deixando o cargo. Ele ainda arrisca quem ganhará as eleições de 2018. Segundo Carlinhos, o Senador Álvaro Dias, do PSDB, venceria Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT), sagrando-se o novo chefe de estado brasileiro. #Tragédia