A Polícia Militar do distrito de Nova União, em Cotriguaçu, cerca 920 km de Cuiabá (MT), prendeu uma mulher de 43 anos, que não teve seu nome revelado por motivos de segurança pelas autoridades, acusada de entrar em um ônibus escolar para ameaçar de morte uma adolescente na terça-feira (12). Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, a acusada chegou a usar uma arma de fogo para amedrontar a vítima, que se envolveu em uma briga com a filha da acusada.

Em um #Vídeo gravado por uma testemunha, dá para ver com clareza a acusada conversando em alto tom de voz com a adolescente, ameaçando a jovem de morte. Segundo ela, irá matá-la caso a mesma se ache no direito de bater em sua filha.

Publicidade
Publicidade

No vídeo, a acusada disse que se por acaso a sua filha xingar alguém, que venha falar para ela, que ela dará uma surra na menina. Segundo a mãe, o aviso serviria para todos no ônibus.

Veja o vídeo das ameaças logo abaixo

De acordo com a Polícia Militar, a acusada entrou no ônibus escolar, que faz o transporte de alunos da zona rural para a cidade, com uma arma de fogo na cintura. Ainda de acordo com a polícia, a denúncia foi feita pelos próprios estudantes que presenciaram toda a cena. Diante da situação, uma equipe de policiais militares se deslocaram até a casa da acusada. Chegando no local informado, a suspeito foi encontrada na residência. Durante uma busca dentro a casa, os policiais encontraram a arma, um revólver calibre 38, usada pela suspeita escondida em um guarda-roupa.

Ela foi presa e levada em uma viatura da polícia até a delegacia da cidade.

Publicidade

Já na delegacia, prestou o seu depoimento e disse ser a dona da arma e que não é legalizada. Ela foi atuada pelo #Crime de posse ilegal de arma de fogo,pagou uma fiança, que não foi divulgado o valor pela polícia, e acabou sendo liberada logo após o seu depoimento. Já a arma encontrada na residência da acusada foi apreendida pela polícia. Conforme manda a lei, a polícia da cidade instaurou um inquérito para dar continuidade as investigações. #Investigação Criminal