O último dia de 2016 começou violento em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, no Estado do Paraná.

Uma chacina foi registrada na madrugada deste sábado (31), por uma dupla de criminosos em um carro preto. Os bandidos encapuzados abriram fogo contra oito pessoas, produzindo saldo de duas mortes. Outras três vítimas baleadas estão em estado grave.

Rafael Perkel e Leandro Couto morreram na hora. Os outros três jovens foram encaminhados para unidades hospitalares da cidade e seguem internados em centros de terapia intensiva.

O #Crime foi flagrado por câmeras de segurança e o conteúdo já está em poder das autoridades policiais que investigam o caso.

Publicidade
Publicidade

Pelas imagens é possível ver que os criminosos chegam em um carro preto. Eles estacionam a alguns metros dos rapazes, descem do carro com tocas ninja e já atirando.

Não é possível quantificar o número exato de disparos, mas é perceptível que foram mais de 20 ao longo de pelo menos 11 segundos de intenso tiroteio.

Um dos passageiros do veículo inclusive chegou a trocar de arma para dar mais dois tiros.

O local da chacina fica ao lado de um conhecido clube da cidade, chamado Clube Potigua. No momento dos tiros, as vítimas, todas de camisetas pretas, estavam conversando na calçada da Avenida Monteiro Lobato, na Vila Baraúna, ao lado de duas motocicletas.

Elas foram alvejadas por uma pistola e por uma arma de grosso calibre. O carro em que os marginais estavam era uma Duster. Enquanto a dupla atirava um terceiro meliante aguardava no volante.

Publicidade

De acordo com o que divulgou a Rede News 24 Horas, uma das vítimas baleadas era um agente penitenciário e atuava como segurança do clube. A polícia está investigando o crime e ainda não confirmou se o agente está entre os dois mortos.

As equipes que atuam na investigação de homicídios isolaram a área e permaneceram no local durante a madrugada. Análises periciais também foram efetuadas e os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal.

Até o momento nenhuma pessoa foi presa. Segundo as autoridades locais, diligências estão sendo feitas desde o momento do crime para obter pistas que levem até a localização dos suspeitos.

#Casos de polícia