Na manhã desta terça-feira (20), policiais militares da operação Lapa Presente receberam um vídeo em que uma mulher identificada como Edite Maria Guimarães, de 53 anos, aparece agredindo o próprio marido, Ricardo Stender, de 71 anos. O idoso que sofre de uma doença degenerativa tinha como principal cuidadora a própria mulher que é casada com ele há mais de 30 anos. Não se sabe exatamente há quanto tempo ele vinha sofrendo as agressões, mas como mostrado nas imagens ele padecia sob os cuidados dela. Os vizinhos do casal que mora na Rua Riachuelo no centro do Rio, começaram a desconfiar das agressões e enviaram uma gravação delatando os maus-tratos à Polícia Civil, através de denúncia anônima.

Publicidade
Publicidade

Nas imagens, que chocam pela brutalidade, a mulher aparece batendo na cabeça do aposentado, que é cadeirante, e parece precisar de cuidados integrais. Ainda nas cenas, é possível ver que ela tenta alimentá-lo, mas força, com movimentos bruscos para que ele engula a comida. Tudo foi registrado, pois a ação ocorreu em frente à janela do apartamento, sob a vista de várias pessoas.

A partir das cenas uma operação conjunta foi realizada entre a Polícia Civil e a Polícia Militar que compareceram à residência do casal e efetuaram a prisão de Edite, que foi encaminhada à Delegacia de Polícia Mem de Sá. Ela responderá pelos crimes de maus-tratos ao idoso, previsto no artigo 99 do estatuto do idoso, e ainda por lesão corporal em violência doméstica. Segundo a polícia a mulher poderá pegar até quatro anos de detenção.

Publicidade

Edite, em depoimento na delegacia negou que estivesse agredindo o próprio marido, e disse que no momento em que foi filmada ela estaria apenas tentando dar comida a ele. A mulher ainda explicou sofre de uma doença e que para fazê-lo se alimentar precisa ser bastante incisiva, pois ele teria dificuldades para mastigar os alimentos. No entanto, para os investigadores as cenas são suficientes para representar as agressões, e podem imputá-la. Tamanho absurdo mostrado nas imagens, que finalmente o homem deixará de ser agredido. Edite agora ficará à disposição da justiça e segue presa até o presente momento.

#Crime #Investigação Criminal