O filho de um milionário paulista passou um sufoco na madrugada desta segunda-feira (19), ao ver a mansão onde mora invadida por três bandidos armados.

O grupo invadiu a casa, na Zona Oeste de São Paulo, e fez a família de refém. O filho do dono da residência conseguiu desarmar um dos bandidos, que portava uma arma .40, após entrar em luta corporal com ele e aplicar-lhe golpes marciais.

O morador, de apenas 20 anos, tomou a arma do criminoso e o imobilizou, atirando depois nele. Temendo ter o mesmo fim, os comparsas que estavam no papel de render a família correram e conseguiram escapar. O bandido baleado morreu no local.

Publicidade
Publicidade

Conforme as autoridades policiais, o rapaz, que mora com os pais na casa, é praticante de artes marciais há anos. O caso foi registrado pela equipe plantonista do 89º Distrito Policial (DP), no bairro Morumbi, na Zona Sul, mas as investigações ocorrerão pelo 34º DP, da Vila Sônia.

Perícias no local do #Crime foram realizadas e os investigadores estão checando se o jovem baleou o assaltante em legítima defesa ou para matá-lo. Já se sabe que pelo menos quatro tiros foram disparados contra o bandido, cujo corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

Na mansão os policiais apreenderam a pistola .40, tomada pela vítima do bandido morto, e também uma revólver de brinquedo.

Além do filho do proprietário, estavam na casa no momento do assalto mais três pessoas: o pai, a mãe e a irmã.

Publicidade

A quadrilha aproveitou que a jovem estava chegando na mansão de carro para rendê-la e entrar na casa. Após abordar a moça, dois assaltantes foram até o pai e mantiveram os dois reféns na cozinha.

O outro bandido foi para o andar superior e lá rendeu o filho do casal, que momentos antes percebeu a movimentação estranha e pediu para a mãe se esconder no banheiro.

Na sequência, o rapaz dominou o marginal, tomou sua arma e atirou na cabeça, nas costas e costelas. O assaltante tinha antecedentes criminais. Já os demais membros da quadrilha ainda não forma identificados.

Na delegacia, o autor dos disparos alegou que resolveu reagir porque é lutador de artes marciais. As autoridades reafirmam os apelos para que a população nunca reaja a assaltos.

#Investigação Criminal