No início da noite desta última segunda-feira (23), o motorista de taxi Francisco Hélio da Costa Silva, de 38 anos, foi brutalmente assassinado com vários golpes de faca, no bairro Conjunto Bela Vista III, em Terezinha. O homem acabou sendo vítima de dois adolescentes que o abordaram em uma tentativa de assalto. Um dos menores foi preso pela polícia apenas um dia após ter cometido o homicídio e tem apenas 15 anos. Ele que não pode ter sua identidade revelada, foi denominado pelos investigadores como D.S. e confessou ser co-responsável pelo assassinato. Teria sido a própria família a denunciar o jovem à polícia na noite da última terça-feira (24).

Publicidade
Publicidade

Ele não teria cometido o assassinato sozinho, estava junto com um companheiro de escola da mesma faixa etária. Os dois estariam cometendo pequenos assaltos no bairro na tentativa de conseguir dinheiro para sustentar o vício das drogas. Ainda não se sabe se os dois têm participação com o tráfico e se já tiveram envolvimento em outros crimes. O adolescente não ofereceu resistência ao ser levado da própria casa pelos policiais, no momento ele estava dormindo. Já dentro da viatura quando abordado por jornalistas e pelos próprios agentes confessou ter matado o taxista devido ao dinheiro. O motorista teria oferecido resistência no momento da abordagem e por isso os dois menores o teriam acertado com a faca.

Assista ao momento da confissão terrível no link a seguir:

O taxista acabou morrendo na hora, dentro do próprio carro que usava para trabalhar depois de receber quatro golpes com um facão.

Publicidade

Nas filmagens o garoto diz ter sido responsável por duas das facadas, uma que acertou o tórax da vítima e outro que acabou acertando a região do abdome. O adolescente foi conduzido até a Central de Flagrantes onde foi autuado e deve dar um depoimento oficial explicando exatamente o que aconteceu aquela noite. D.S está dando indicações para a polícia do paradeiro do amigo que também será responsabilizado. Para tentar aliviar o horror do #Crime o jovem teria dito à polícia que após resistir ao assalto Francisco teria ameaçado os dois, dizendo que ‘acertaria as contas’ com eles em um outro momento. No entanto, para os investigadores essa seria apenas uma desculpa para justificar o assassinato. O crime vinha sendo investigado e outras duas pessoas haviam sido presas, mas foram liberadas por não terem sido reconhecidas. O corpo do taxista foi velado na tarde ontem sob comoção e muita tristeza de familiares e amigos.