Neste fim de semana, o jornalista e apresentador Jorge Kajuru, conhecido por inúmeras polêmicas, gravou um vídeo em que diz que há elementos claros que dizem que o Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, foi vítima de queima de arquivo. Oficialmente, o jurista que participava de decisões da Lava Jato, morreu na sexta-feira, 20, em um acidente aéreo, na região de Paraty, no Rio de Janeiro. O caso é investigado pela Agência Nacional de Aviação Civil, a ANAC, e por peritos que saíram de Brasília. Na queda, cinco pessoas faleceram. Segundo Jorge Kajuru, outros acidentes aéreos envolvendo nomes importantes, como do ex-candidato à presidência, Eduardo Campos, ainda construiriam dúvidas sobre o que aconteceu, mas no caso de Teori, segundo ele, não haveria dúvidas de que ele foi assassinado.

De acordo com o radialista e apresentador, que passou por cima das empresas que trabalha para gravar o vídeo, haveriam muitos interessados na morte do Ministro.

Publicidade
Publicidade

Ele enumera que pelo menos 42 políticos do PSDB, 48 do PMDB e 56 do Partido dos Trabalhadores (PT) poderiam ter algum interesse no falecimento do magistrado, além de empresários, é claro. Havia a expectativa para que Teori, assim que voltasse de suas férias, homologasse uma grande delação envolvendo a empreiteira Odebrecht. Pelo menos 77 delatores seriam ouvidos nessa semana, mas isso agora deve ser adiado, o que deve atrasar as investigações.

Segundo Kajuru, muitos parlamentares seriam capaz de matar para continuarem no poder. Além disso, muitos deles não pretenderiam sair do local, por nada. Kajuru ainda diz que o Supremo Tribunal Federal não tem força para escolher um nome do magistrado morto e que o presidente da república, Michel Temer, seria corrupto desde que era uma criança.

Veja abaixo o vídeo em que Jorge Kajuru diz que o Ministro do Supremo não foi vítima de um acidente, mas sim de que teria sido assassinado.

Publicidade

Na sua opinião, as supostas provas evidenciadas pelo conhecido jornalista fazem sentido? Deixe seu comentário. Ele é sempre importante para todos nós.

#Crime