A polícia ainda apura o que teria levado um homem na manhã deste domingo, 8, a utilizar um facão no pescoço do Pastor Apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus. O rapaz, de vinte anos, acabou sendo preso em flagrante. O religioso já passou por uma cirurgia e passa bem. Curiosamente, o atentado ao pastor acontece em uma semana movimentada nos presídios brasileiros. Duas grandes rebeliões já aconteceram nos últimos dias. Uma delas foi no Amazonas e outra em Roraima. A primeira teve 56 mortos. A segunda 33.

Em 2010, o 'Jornal Nacional' denunciou a ligação de pastores da igreja de Valdemiro com o tráfico internacional de armas.

Publicidade
Publicidade

Naquele ano, alguns religiosos acabaram sendo presos, sob a forte acusação. Também pesam outras polêmicas acusações contra o religioso, que diz na televisão operar milagres até da cura do câncer, mas que precisou de um hospital para tratar o corte em seu pescoço. A possibilidade de ligação entre o atentado e as rebeliões do #Crime organizada foi apontada pelo site político 'Cristal Vox', editado pelo jornalista Leudo Costa.

De acordo com informações do site da Revista Veja, o ajudante geral Jonathan Gomes Higino, de 20 anos, foi o homem que esfaqueou o pastor evangélico. Questionado sobre o porquê teria feito isso, Jonathan disse no meio do ano, Valdemiro teria dito que ele merecia ser crucificado. Ele nega que o crime tenha sido encomendado e não fala de ligação no caso com as rebeliões em todo o Brasil.

Publicidade

Segundo ele, a arma do crime foi "achada em um quintal", o que é bem estranho.

Ele não nega que tenha sido ele quem golpeou o apóstolo e confirmou que deu três facadas em seu pescoço. O rapaz também não tentou fugir dos obreiros e seguranças, após realizar a atitude criminosa. Não esqueça de deixar seu comentário.

Veja a seguir uma reportagem do 'Jornal Nacional', no ano de 2010, que mostra uma séria acusação a pastores da Igreja Mundial do Poder de Deus. Naquela ocasião, eles foram acusados de participarem do tráfico internacional de armas.