Em plena virada do ano, um crime chamou a atenção de todo o país. Treze pessoas saíram sem vida de um tiroteio, cujo motivo vai sendo descoberto aos poucos. O #Crime aconteceu na cidade de Campinas, em São Paulo. Um homem, identificado como Sindnei Ramis de Araújo, abriu fogo em uma casa familiar, onde estava sua ex-companheira. Ela havia acabado de se separar dele, mas o técnico de laboratório não aceitava a separação. O homem então abriu fogo no local, que também mantinha seu filho e outros familiares da mulher. Vários morreram. Ao fim da ação, o homem cometeu suicídio, o que apenas dificultou o trabalho dos agentes da lei.

Em seu corpo, agentes da polícia encontraram muitos explosivos.

Publicidade
Publicidade

Além deles, Sidnei deixou algumas cartas, nas quais revelava o plano de assassinar a mulher, pois essa não o mais queria. A mente doentia pode ser traçada e choca muitas pessoas. Em uma delas, o técnico de laboratório diz que não tem medo de morrer ou ir para a cadeia, pois já está vivendo uma angustia muito grande desde a separação. Ele lembra que, talvez, a cadeia seja um bom local, pois terá salário, banho de sol e três refeições, além de não precisar mais fazer fatos considerados duros do cotidiano, como acordar cedo para ir trabalhar.

O bandido disse que terá representantes dos direitos humanos puxando o seu saco e que não pagará mais impostos para um estado corrupto. Em seguida, o técnico diz que já que não pode desfrutar a vida com a esposa, que ela precisa morrer, mas também várias outras pessoas da família de sua amada.

Publicidade

Por isso, a época da virada do ano foi muito esperada para realizar a ação criminosa. Os fogos da virada não chamaram a atenção dos vizinhos, que acharam que os tiros, na verdade, faziam parte do show pirotécnico. Apesar de revelar não ter medo de ser preso, após a ação, como mencionamos anteriormente, Sidnei cometeu o suicídio.

Na sua opinião, o que pode ter levado este homem a perder completamente a cabeça, assassinado e ferindo pessoas? Deixe o seu comentário! #Investigação Criminal