Nesta semana, um vídeo acabou repercutindo muito nas redes sociais. Ele mostra o momento em que um assaltante aparece e começa a bater em uma jovem. Não há informações sobre quando e onde o #Crime ocorreu. No entanto, o que chamou a atenção mesmo foi o fato da mulher está segurando uma criança de colo. O bebezinho teria apenas oito meses de vida. O vídeo, que pode ser visto ao final dessa reportagem, foi gravado por câmeras de segurança. Elas mostram o momento que o homem, ainda usando um capacete de motoqueiro, aparece e dá tapas na mulher, que estava sentada.

Enquanto bate na mulher, o homem faz com que o bebezinho caia no chão.

Publicidade
Publicidade

Ele, aparentemente, cai no chão e bate com sua cabeça. Não se sabe ao certo o porquê de tal homem tomar tal atitude. No entanto, o que ele faz realmente irrita muita gente. "Meu Deus, que coisa horrível. Esse homem merecia ser preso. O que ele fez é realmente um absurdo", disse um internauta aparentando estar muito indignado.

Após o bebê cair no chão, a mãe volta a seu encontro e o resgate ao menor acontece. Ela sai correndo e pega o bebê. Não se sabe se o menor ficou realmente muito machucado, ou se ele teria saído ileso de tudo isso. A mãe, para muitos internautas, já conhecia o bandido. Isso porque ele não leva nada dela. O objetivo do homem é apenas machucar a moça, que parece realmente indignada com a rápida sessão de pancadas que recebe.

"Acho que um criminoso desses, caso vá parar na cadeia, vai acabar apanhando muito.

Publicidade

Ele vai ser judiado bastante, que nem fez com esse neném, que deve ter quebrado a cabeça", sugeriu uma professora, que diz que ficou muito comovida com a cena da queda da criança.

Veja abaixo o vídeo que mostra o bandido atacando a mulher e o momento em que a criança cai no chão. Atenção, o conteúdo a seguir pode ser considerado forte para muitas pessoas. Na sua opinião, o que pode ter levado o criminoso a tomar uma atitude tão forte? Não esqueça de deixar o seu comentário. A sua opinião é sempre muito importante para todos nós.

#Investigação Criminal