Nesta terça-feira, 3, a EPTV, afiliada da Rede Globo, publicou um material que conseguiu com exclusividade. Ele mostra diversos áudios de Sidnei Ramis Araújo, o autor da chacina realizada no final do ano no interior de São Paulo, Campinas. Sidnei matou a ex-companheira, Isamara, por ter sido abandonado. Ele, que lutava na justiça para ter a guarda do filho, João, de oito anos, acabou assassinado o próprio garoto. Nos áudios conseguidos pela afiliada da Globo, ele fala sobre a compra da arma que matou a própria família e ainda chega a pedir desculpas pelos transtornos causados. Após matar doze pessoas, Sidnei cometeu o suicídio.

Ele inocenta uma viúva de um policial militar (PM), de quem ele teria comprado a arma.

Publicidade
Publicidade

Ele diz para que ninguém vá atrás disso, pois a mulher estava passando necessidade e não conseguiria viver com a aposentadoria do marido morto. Mesmo assim, os investigadores tentam descobrir de quem o assassino comprou a pistola automática. Ele ainda diz que raspou a numeração da arma, a fim de que a viúva não soubesse o que iria acontecer, temendo que ela pense que possa ir para o inferno, ou até mesmo que possa ser morta, já que ele previa que o #Crime viraria uma comoção nacional. Além da arma automática, Sidnei carregava em seu corpo vários explosivos. Aos 46 anos, ele tinha raiva das mulheres, a quem chamava de "vadias".

A ex-esposa de Sidnei o denunciou seis vezes à polícia. Entre as denúncias, está um suposto abuso do ex-marido ao filho e algumas ameaças de morte. Ele ainda pede desculpa para a polícia e outros agentes, que não conseguiriam dormir ou comer direito, ao encontrarem um cenário desolador.

Publicidade

Em outro áudio, ele discute com Isamara e pede para gravar o filho falando, pois ele estaria crescendo. Além das gravações, o atirador escreveu oito cartas em que tenta justificar o crime que cometeu. A mente doentia dele chamou a atenção de todos.

Veja abaixo a reportagem da Rede Globo que mostra os áudios sobre a chacina em São Paulo. Na sua opinião, houve um erro das autoridades ao não darem mais atenção às queixas da mulher assassinada contra o marido? Não esqueça de deixar sua opinião. Ela é sempre muito importante para todos nós.

#Investigação Criminal