A ex-primeira-dama Marisa Letícia sofreu um AVC e foi levada às pressas para o hospital Sírio-Libanês, na última terça-feira (24). O estado de Marisa Letícia é considerado grave pelo médico Roberto Kalil Filho, que afirmou ontem em coletiva que Dona Marisa teve uma ruptura de um aneurisma numa artéria cerebral.

Estado de saúde

Dona Marisa, que é hipertensa, teve uma crise de hipertensão e, ao chegar ao hospital, passou por um procedimento de cateterismo que conseguiu estancar a hemorragia e corrigir o problema arterial. Marisa, teve um avanço no seu quadro clínico, conforme disse o deputado do PT, Vicente Cândido, em visita a ela no hospital.

Publicidade
Publicidade

Segundo ele, o ex-presidente Lula está acompanhado dos filhos, torcendo pela recuperação da ex-primeira-dama e está muito esperançoso.

Mas, dada a gravidade do problema, ela deve permanecer muitos dias no hospital ainda, segundo o líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, Carlos Zarattini.

O último boletim divulgado pelo hospital, diz que Marisa segue internada sob cuidados intensivos e está em coma induzido, respirando com a ajuda de aparelhos.

Solidariedade

Desde que foi divulgada a notícia de que Marisa Letícia estava internada, a internet foi tomada por mensagens de solidariedade desejando à recuperação imediata da ex-primeira-dama. O Twitter do ex-presidente Lula foi tomado por tweets de apoio e indagações: "Como está a Marisa Letícia, presidente?", "Qual o estado de saúde da ex-primeira dama Marisa Letícia?" e a hashtag #ForçaDonaMarisa chegou aos trending topics mundiais.

Publicidade

Enquanto outros, oposicionistas ao governo do PT, supuseram que o AVC é proveniente do stress da família com as investigações da Lava Jato.

A assessoria do presidente que coordena seu Twitter se limitou a dizer: "Dona Marisa Letícia foi hospitalizada nesta terça-feira. Estamos torcendo muito para que ela se recupere logo. #ForçaDonaMarisa".

Para os próximos dias, são aguardadas no hospital Sírio-Libanês, as visitas da ex-presidente Dilma Rousseff e do ex-senador e atual vereador pela cidade de São Paulo, Eduardo Suplicy. #Brasil #Notícias