Um crime de crueldade contra animais chocou a população que vive em Guará 2, cidade satélite de Brasília. Um filhote foi brutalmente espancado e esfaqueado por vizinhos. O crime ocorreu no dia 14 de janeiro, conforme explicou o dono do #Cachorro, Ricardo Guerra.

De acordo com ele, o filhote da raça American Bully chamado Zeus escapou pelo portão, desceu a rua correndo e acabou entrando na garagem de um vizinho. Nesse momento, o dono da residência começou a agredir o cachorro, de apenas 7 meses, com um pedaço de pau.

Ricardo continua o relato dizendo que Zeus estava muito assustado quando “viu meu primo e saiu correndo”.

Publicidade
Publicidade

Nessa hora, enquanto tentava fugir do espancamento, um outro homem – possivelmente filho do primeiro agressor – esfaqueou o cão duas vezes. Um dos ferimentos causados pelo golpe foi tão profundo e grande que parte dos intestinos do cachorro saíram para fora.

Ainda segundo o relato de Ricardo Guerra, seu cachorro é “conhecido na rua como bobão e brincalhão”. Revoltado e triste, o dono também disse que “Zeus não fez nada com ninguém, não atacou nenhum cachorro, mas foi brutalmente ferido!”.

O dono do animal informou que já foi feito um boletim de ocorrência contra os agressores. Além disso, Zeus já recebeu os cuidados adequados, passou por cirurgias e está em observação para evitar o surgimento de infecções. Veja as fotos publicadas por Ricardo Guerra que mostram o estado do cachorrinho antes e depois da cirurgia.

Publicidade

Internautas se revoltam

Como é comum em casos de #crueldade contra #Animais, a mobilização de internautas para saber como está a saúde de Zeus neste momento é muito grande. Na publicação de Ricardo Guerra, a maioria dos comentários são de pessoas querendo mais detalhes sobre a recuperação do filhote e desejando melhoras ao cachorrinho.

Porém, também são muitos os comentários que desejam que algo semelhante ocorra aos agressores, além de xingamentos. Como um que disse “malditos, tenho nojo desses lixos, tomara que a justiça seja feita pra esses vermes. Nem posso escrever o que desejo pra esses demônios”. Já outro foi além e disse “manda dar uma surra nesses vagabundos, que cadeia não vai resolver, do jeito que esse mundo está, temos que fazer justiça com as próprias mãos”.

E você, já passou por uma situação semelhante a vivida por Ricardo Guerra e seu filhote? Se sim, não deixe de compartilhar sua experiência nos comentários. Se não, diga o que você faria se passasse por isso.