Nesta semana, começou a circular um vídeo que mostra o pastor Agenor Duque, que lidera a Igreja Apostólica Plenitude do Trono de Deus, mandando indiretas a outro nome conhecido da mídia religiosa, Valdemiro Santiago, que representa a Igreja Mundial do Reino de Deus. Valdemiro havia acabado de ser esfaqueado no pescoço, durante um culto, quando tudo aconteceu. O homem foi preso e Santiago ficou bem. O pastor garante que vai tentar tirar o seu esfaqueador da cadeia e ajudá-lo na conversão a Jesus Cristo. Nas novas imagens, um outro homem, supostamente possuído pelo demônio, diz que quer matar a facadas Agenor Duque. "Sai daqui segurança", diz ele, que garante que somente seria esfaqueado caso estivesse em pecado, pois só religiosos pecadores são esfaqueados.

Publicidade
Publicidade

O culto foi realizado no dia 9. Um dia depois de Valdemiro ser esfaqueado. No vídeo, Agenor diz que o homem com a faca na mão, que não teve o nome identificado, está com o capeta. Em nenhum momento, no entanto, o tal fiel irritado tenta de fato atacar o pastor. Ele sequer retira a faca de trás das mãos, o que leva a crer que aquilo não passou de uma encenação. Ainda assim, o pastor no palco garante que aquele senhor está com o coisa ruim e que Deus não deixaria o suposto meliante agir sobre ele, pois era um homem que seguia a bíblia à risca.

O vídeo que mostra o segundo homem a tentar um suposto atentado na igreja termina com ele sendo "rendido" por Agenor. O pastor se diz ungido em nome do espírito de Deus. Um obreiro tira a faca das mãos do homem e, logo em seguida, ele cai para trás, como se tivesse sido derrubado por uma força oculta.

Publicidade

Centenas de pessoas oram quando tudo acontecem e gritam "Aleluia" de maneira bem eufórica. Após o reboliço, o homem se levanta e diz que está com Deus.

Na sua opinião, o pastor Agenor realmente tirou um espírito ruim do homem, ou tudo não passou de uma encenação? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante.

Veja abaixo o vídeo que mostrar Agenor Duque mandando uma indireta a Valdemiro Santiago:

#Religião